O BLOG QUE FALA SÉRIO! fabriciomoreiraadv@gmail.com .

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Carro chama atenção em Tauá

A imagem pode conter: céu, montanha, atividades ao ar livre e natureza

Quem foi à comunidade rural de Marrecas, no município de Tauá, nas festividades religiosas de Jesus, Maria e José neste final de semana, ficou surpreso com uma imagem que fez vários cidadãos pararem para fotografar.

No percurso da BR-020, as margens da estrada, em uma Fazenda denominada de Fortuna, observa-se um carro Jipe erguido por um enorme poste de ferro.

Segundo o radialista Wilrismar Holanda, da rádio Difusora dos Inhamus - autor da fotografia e que buscou os motivos, soube-se que o automóvel pertence ao "Sr. Raimundão", proprietário de uma oficina mecânica e também de uma sucata no município de Tauá.

O Jipe está em destaque, segundo levantamento da imprensa local, é porque serve de homenagem ao automóvel, "que foi o primeiro carro que ele comprou ainda quando jovem".

quinta-feira, 20 de abril de 2017

JUIZ DE DIREITO TOMA ATITUDE INOVADORA EM ICÓ


Nenhum texto alternativo automático disponível.

O juiz de direito Bruno Gomes Benigno Sobral, titular do juizado especial cível e criminal da comarca de Icó(CE), expediu um COMUNICADO público no último dia 16 de abril de 2017, onde declarou aberta inscrições para um processo de seleção de candidatos para ocupar o cargo de Assistente Judicial(assessor do magistrado), com remuneração mensal de 5 mil reais.

“É uma decisão interessante, haja vista que o cargo oferecido é de livre nomeação e exoneração, onde o magistrado poderia indicar qualquer pessoa de seu interesse”, disse o advogado Daniel Santos.

A documentação dos pré-candidatos ao cargo já está sendo protocolada na Comarca de Icó(JECC) e, também, através de endereço on line.

Mais informações: (88) 3561.1798

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Lima Campos, 85 anos!

A imagem pode conter: céu, atividades ao ar livre e água
Adicionar legenda
Hoje, o nosso simpático Distrito de Lima Campos, no município de Icó, comemora 85 anos.

Seus moradores, todos juntos, organizaram uma agenda festiva durante toda a semana, com jogos, celebração de missas, atividades culturais e, pra finalizar, um bom arrasta-pé com forró das antigas.

Parabéns!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Madrugada de Gentilezas – Escritora cearense faz lançamento na Bienal do Livro.

NICE ARRUDA É ICOENSE
A escritora cearense e nutricionista, Nice Arruda, faz o lançamento da obra “Madrugada de Gentilezas”, nesta segunda-feira (17), das 15 horas às 17 horas, na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, no Centro de Eventos.
A obra retrata o ontem revisitado, o discurso do amor, as ausências inesquecíveis, o apego às memórias familiares, a leveza das palavras e a vida profissional.
A escritora também é autora do livro “Quase Tudo de Mim”, que se constitui de momentos de superações, de acreditar que tudo é possível quando queremos e agimos com determinação, meta e indispensável persistência.

“LIMA CAMPOS NÃO CORRE RISCO DE ROMPER”, diz Erivan Anastácio.

Resultado de imagem para açude lima campos

Várias reclamações de moradores do distrito-sede de Lima Campos, já apresentaram reivindicações ao DNOCS – Departamento Nacional de Obras Contras as Secas, sobre um possível dano a barragem do açude Lima Campos, no município de Icó, vez que no centro da parede, existe uma rachadura acentuada, além de enorme matagal tomando de conta do local.

Recentemente, em uma reunião da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH), na Escola Técnica Walfrido Monteiro, foi abordado o assunto por líderes do meio rural.


“Não existe qualquer possibilidade da parede, com essa rachadura, provocar maiores danos, caso ocorra grande aporte d’água. No centro da barragem tem uma enorme viga de concreto”, assegurou o servidor do DNOCS Erivan Anastácio.   

domingo, 16 de abril de 2017

BOM DIA, MACÁRIO BATISTA!

Assim, como muitos brasileiros, acordei cedo para ler os jornais e assistir as reportagens da televisão, que, pasme, só tem um tema: a corrupção sistêmica no Brasil!

Peço vênia, te acordar, para dizer que estou escutando aqui, da cadeira de balanço, em Icó, na antiga Rua das Almas, as matérias da TV que percorrem de Lula Paz e Amor a Aécinho das Minas Gerais etc e tal, não sobrando quase ninguém fora da imensa listagem de presentes que vão de relógio de ouro, passando por chácaras e muito Real da 'boazinha' Odebrecht S.A, no mais completo projeto de corrupção anunciado na federação.

Alguns tantos, afeitos a exibirem longos discursos de paladinos da moral e dos bons costumes, igualmente, parada obrigatória aos holofotes de artigos das revistas semanais da federação, sumiram todos!

O mais cômico, ainda, é todo esse alvoroço servir de piada de mau gosto para o mundo inteiro, onde cada parlamentar recebia “seu nome de acerto”, de acordo com sua roupagem e importância no jargão político.

Ei-los:

Manuela D'Avila (PCdoB-RS) – Avião; Marcelo Nilo (PDT-BA) – Rio; Edvaldo Brito (PTB-BA) – Candomblé; Daniel Almeida (PCdoB-BA) – Comuna; Paulo Magalhães (PSC-BA) – Goleiro; Raul Jungmann (PPS-PE) – Bruto; Geraldo Júlio (PSB-PE) – Neto; Etore Labanca (PSB-PE) – Cacique; Fábio Branco (PMDB-RS) – Colorido; Mário Kertesz (PMDB-BA) – Roberval; Artur Maia (PMDB-BA) – Tuca; Jarbas Vasconcelos Filho (PMDB-PE) – Viagra; Renan Calheiros (PMDB-AL) – Atleta; José Sarney (PMDB-MA) – Escritor; Eduardo Paes (PMDB-RJ) – Nervosinho; Sérgio Cabral (PMDB-RJ) – Proximus; Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – Caranguejo; Jorge Picciani (PMDB-RJ) – Grego; Adão Villaverde (PT-RS) – Eva; Carlos Todeschini (PT-RS) – Alemão; Tarcísio Zimmermann (PT-RS) – Irmão; Jairo Jorge (PT-RS) – Nordeste; Nelson Pelegrino (PT-BA) – Pelé; Humberto Costa (PT-PE) – Drácula; Pedro Eugênio (PT-PE) – Droeu; Paulo Garcia (PT-GO) – Pastor; Lindberg Farias (PT-RJ) – Lindinho, e por aí vai...


Mas, um fato, não pode passar despercebido, Macário! Toda esta situação chegou ao ponto extremo, registre-se, por conta das caras campanhas eleitorais, em curso no Brasil; daí vem a discussão maior: o eleitor é cúmplice ou vítima disso tudo? Quanto custa uma eleição de deputado, senador, governador, presidente da república, prefeito e vereador em cada recanto desse país?

Nas eleições findas de 2016, ouvi de muitos líderes comunitários e políticos, a afirmativa categórica, de que não seriam candidatos no pleito, “pois não tinham dinheiro pra chegarem lá”.

Macário, a sua experiência de vida, como jornalista, multimídia, produtor independente de rádio e televisão, colunista de política e comportamento no jornal “O Estado do Ceará”, já tendo atravessado mais de sete mares do mundo, sabe perfeitamente a que ponto chegou.

Certa feita, escutei o grande brasileiro Paes de Andrade dizer que se elegia “deputado federal, pelo Ceará, com apenas três discursos na Praça do Ferreira, em Fortaleza”.

Se estivesse na vida terrena, hoje, restaria sabendo que tudo mudou.

A boa oratória que o elegia na praça mais popular do Estado, à época, se instalou em outro local. Hoje, Paes de Andrade teria que lotar o Castelão pra se eleger, mas com um detalhe: teria que pagar o ingresso de todos que ali estavam; mandaria buscar e ir deixar os eleitores em casa e, na viagem, ainda forneceria um “Cai Duro com K-Suco”, paea cada um vivente eleitor.

De certo, é que a Lava Jato brecou, após anos a fio, uma enorme sangria nos cofres públicos e, também, vai estancar as campanhas antecipadas para 2018, onde muitos já estavam fazendo reuniões, pedindo votos, batendo e assoprando nos adversários, mesmo sendo uma conduta vetada na legislação eleitoral pátria.

Se os eleitores reclamavam que os políticos só apareciam a cada quatro anos, pode ser que agora uma grande parte deles, nem retorne mais aos caminhos que os levou, um dia, as suas residências e comunidades, pois não terão mais Odebrecht S.A para bancar, repito, as caras campanhas eleitorais no Brasil.

Resta esperar, pois até a semana mais importante de reflexão, em nossas vidas - a Semana Santa - restou ofuscada por tanta notícia depreciativa que gerou indignação aos brasileiros, principalmente, aos mais distantes de tudo isso.

*Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista.

ICOENSE É MATÉRIA DE REPORTAGEM NO DIÁRIO DO NORDESTE: A FORÇA DO PERDÃO!

DOLORES MOTA
"Milagre do Espírito Santo"
Foto: Helene Santos.
*       
As vivências com a Pastoral Carcerária e os ensinamentos de Jesus Cristo promoveram um verdadeiro milagre: o perdão de uma mãe com o coração ainda sangrando. 

No dia 29 de janeiro de 2006, ao receber a notícia de que seu filho, Antônio, 41 anos, havia sido assassinado, Dolores olhou para o céu e bradou: "Jesus, perdoa o inimigo que tirou a vida do meu filho".

Graças a esse perdão, considerado por ela um milagre do Espírito Santo e de Jesus Cristo, Maria Dolores Pereira Mota, 71 anos, diz ter suportado a dor deixada pela ausência por um de seus oito filhos. Três anos depois, foi submetida a outra provação. Desta vez, a filha Gorete, de 41 anos, recebeu o diagnóstico de um câncer severo que não suportou um ano de tratamento.

Mas a missão de Dolores não terminou aí. Além da saudade dos filhos que já partiram, ela cuida de outro que sofre com problemas de esquizofrenia e dependência alcoólica. Neste mês, acompanhava o filho Joaquim em tratamento no Hospital de Saúde Mental de Messejana, em Fortaleza, porém sem abandonar as atividades na Pastoral Carcerária, na qual já foi coordenadora no município de Icó, onde reside.

Há quase 30 anos engajada nos trabalhos sociais da igreja católica, é vice-presidente do Conselho da Comunidade na Execução Penal, responsável por acompanhar os andamentos dos processos dos apenados de Icó, na região Centro-Sul do Ceará. Segundo ela, esta é uma maneira de trabalhar em benefício da população excluída da sociedade. "Muitas vezes, a gente joga pedra nos outros, mas não olha para si mesmo. Uma pessoa só comete um crime se não tiver Deus no seu coração. Então, não julgueis para não ser julgado", orienta.

Embora já se considere uma pessoa cansada e com pouca força para enfrentar mais desafios, transborda energia e vitalidade. Seus olhos, muitas vezes marejados, transmitem amor, bondade e compaixão.

Em meio à conversa, vai reafirmando a sua crença e a sua fé em Deus, motivos pelos quais se mantém viva. "Se eu não tivesse perdoado, talvez hoje eu não estivesse aqui conversando com vocês. Certamente estaria doente ou já teria morrido de mágoa e ressentimento", compara. Nas entrelinhas, a professora aposentada questiona os ensinamentos de Jesus, não na teoria, mas na sua prática. "Tem gente que vai à igreja, reza, mas não pratica a sagrada escritura. Quando rezamos o Pai Nosso, ele diz assim: 'Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido'. Então, como podemos dizer que amamos se não temos capacidade de perdoar?" .

O próprio Jesus deu a sua vida por todos nós, lembra Dolores que dá o seu testemunho de perdão e de amor ao próximo. Recentemente, falou sobre o assunto durante um Encontro de Casais com Cristo (ECC), revelando que não se refere ao homem que tirou a vida do seu filho como o "assassino", mas sim como irmão.

Mesmo diante de tanto sofrimento, demonstra conhecer e praticar os ensinamentos de Jesus Cristo. Talvez por isso, em um dos momentos de muita tristeza por não ter mais o filho consigo, ela conseguiu escrever versos, e mais tarde compôs a melodia. Com a voz embargada, começa a cantar "saudade de um filho que se foi".

Após passar quase todo o dia com o filho no hospital, Dolores concedeu a entrevista na pracinha em frente ao Santuário Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza. Antes de começar a contar sua história, fez breve oração para iluminar e abençoar a equipe.

O cenário não poderia ter sido melhor, mas ao se colocar aos pés da santa, de joelhos, Dolores se entrega de corpo e alma a mais uma oração. Emocionada, ela agradece e chora aos pés da imagem. Ao erguer-se, com uma humildade franciscana, pede desculpas.

Confessa não estar bem psicologicamente para dar entrevista, ao mesmo tempo agradece a oportunidade de divulgar a sua experiência para outras pessoas que ainda sofrem com mágoas e ressentimentos por não conceder o perdão.

Depois, a pedido da equipe, com uma voz suave, ela canta um trecho da música Oração de São Francisco, um clássico quando o tema é perdão: "Ó mestre, fazei que eu procure mais, consolar que ser consolado. Compreender, que ser compreendido. Amar, que ser amado. Pois é dando que se recebe. É perdoando que se é perdoado. E é morrendo que se vive para a vida eterna".

(Matéria publicada no jornal Diário do Nordeste, em 15 de abril de 2017).


ANTÔNIO BAIXINHO É QUE CONTA!


A imagem pode conter: 1 pessoa

O nosso vereador Antônio Baixinho, com forte liderança na Vila Neuma em Iguatu (CE), disse que certo dia sua correligionária, Dona Fifia, já com certa idade, foi ao Banco do Brasil sacar os trocados de seu "aposento".

Na fila do caixa eletrônico, um batedor de carteira, com muita força, tomou de suas mãos um “saquinho” plástico sempre usado para guardar seus documentos e pertences pessoais.
Solidário, alguns jovens correram atrás do meliante e, após muito tumulto, conseguiram tomar o “saquinho” de volta de Dona Fifia.

Agradecida, Dona Fifia apenas esclareceu:

-“Muito obrigada meus filhos, mas o saquinho de plástico tinha apenas meu fuminho do dia-a-dia; o dinheiro e o cartão de crédito estão no bolso”.

Desta vez, nem fumo o larápio levou!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

quinta-feira, 13 de abril de 2017

QUINTA-FEIRA SANTA: DIA DA EUCARISTIA E DA INSTITUIÇÃO DO SACERDÓCIO ORDENADO


Na Quinta-feira Santa à tarde, quando se inicia o Tríduo Pascal, a Igreja celebra a instituição do maior dos sacramentos, a Eucaristia. É o sacramento do amor - sacramentum caritatis. 

A oferta de Jesus na cruz foi sacramentalmente antecipada na última Ceia pelas palavras do Divino Mestre sobre o pão e sobre o vinho, respectivamente.

Jesus, com efeito, ordenou aos apóstolos que, repetindo o seu gesto, celebrassem sacramentalmente o Seu sacrifício ao longo da história da Igreja. 
A Igreja, na verdade, recebeu a ordem de celebrar a Eucaristia como um verdadeiro dom, um presente inestimável de Deus. Ao ordenar aos apóstolos a celebração da Eucaristia, Jesus instituiu o sacerdócio ministerial. 
Que a Quinta-feira Santa, dia da Eucaristia e da instituição do sacerdócio ordenado, seja para o Povo de Deus, principalmente para os sacerdotes, o grande dia de contemplar o amor de Deus.
(DO SOBRAL DE PRIMA).

Icó, simplesmente!

A imagem pode conter: céu, nuvem e atividades ao ar livre
CANELA PRETA - MIRANTE - IGREJA DA MATRIZ
O conjunto arquitetônico e urbanístico de Icó - tombado pelo Iphan, em 1998 - é considerado o melhor da arquitetura tradicional feita no Ceará, inclusive no plano popular.

Este patrimônio concentra-se em suas principais ruas, onde estão os bens de maior relevância e o traçado urbanístico imposto pelas normas da Coroa Portuguesa, no século XVIII.

Como toda a arquitetura tradicional produzida na antiga Província do Ceará, a de Icó também prima pela simplicidade e despojamento. A cidade conserva - com bastante integridade - um precioso acervo arquitetônico e a área delimitada para a proteção possui, aproximadamente, 320 imóveis.

A cidade foi a primeira a receber este tipo de tombamento - conjuntos urbanos protegidos pelo Iphan - e uma de suas maiores expressões é o centro histórico, que remonta ao período colonial.

Formada basicamente por portugueses e franceses, herdou uma rica arquitetura no estilo barroco com características próprias da Região Nordeste e com linhas do neoclássico francês.

Durante a exploração do ouro e a produção do charque, nos séculos XVIII e XIX, Icó progrediu como importante entreposto comercial do interior da Província do Ceará. Desse período também permaneceram inúmeras construções, verdadeiros documentos da ocupação do sertão nordestino pela pecuária.

Mesmo nas igrejas mais antigas, não existem trabalhos complexos e sofisticados de talha ou cantaria. O único edifício de traço mais erudito existente na cidade é o Teatro da Ribeira dos Icós, construção de linhas neoclássicas.

Alguns sobrados na cidade, localizados no trecho mais antigo da Rua Ilídio Sampaio, ostentam fachadas com elementos decorativos mais elaborados como gradis, cercaduras e revestimentos em azulejos portugueses. Também merece destaque o trabalho plástico nas edificações construídas ou remodeladas entre o final do século XIX e o início do XX.

Note-se a capacidade dessa arquitetura de adaptar o repertório básico da arquitetura brasileira do período colonial ao meio agreste e à escassez do sertão.

Centralizando o caminho das boiadas, Icó tornou-se o mais importante entreposto comercial do interior da Província do Ceará.

Datam dessa época a construção de igrejas, da cadeia, do mercado e de sobrados com belos azulejos portugueses. Seu desenvolvimento entrou em declínio com a queda da exportação dos produtos derivados da criação de gado, em consequência das sucessivas secas e da entrada no mercado nacional do gado criado nas pastagens do Sul e Sudeste do Brasil.

O enfraquecimento político e econômico contribuiu para a preservação de grande parte do patrimônio arquitetônico e urbanístico da cidade. A nova área de expansão urbana surgiu a leste do rio Salgado, poupando o núcleo histórico de maiores alterações.

Uma das suas características é o traço determinante do urbanismo colonial da região: a implantação da cidade, apesar de dependente, de “costas” para o rio Salgado, afluente do rio Jaguaribe. Seu valioso acervo arquitetônico encontra-se conservado, em sua maior parte, apesar da descaracterização na paisagem, testemunho da ocupação do sertão nordestino.

História - No início do século XVIII, as tribos indígenas que habitavam a região se opuseram tenazmente aos colonizadores. Entre as serras do Pereiro e os vastos sertões do Cedro, o capitão-mor Gabriel da Silva Lago mandou erguer uma paliçada de defesa e proteção dos moradores da ribeira do rio Salgado contra as investidas dos índios.

Neste local, surgiu um arraial, a atual Icó. Após lutas sangrentas entre sesmeiros, colonizadores e indígenas, o padre João de Matos Serra, prefeito das Missões, obteve a pacificação.

Com o fim das lutas, o Arraial da Ribeira dos Icós floresceu e se desenvolveu nos arredores da Capela de Nossa Senhora da Expectação. O povoamento e o desenvolvimento da região coube às famílias Monte e Feitosa, que desfrutavam de grande prestígio e dominavam vastas áreas do território.

Em 1736, o arraial foi elevado à categoria de vila com a denominação de Arraial da Ribeira dos Icós.

O arraial se transformou na Vila do Icó, localizada na área mais dinâmica da Capitania do Ceará, em ponto estratégico do cruzamento de duas importantes vias de comunicação colonial: a Estrada Geral do Jaguaripe ligava o Ceará a Pernambuco (Porto de Aracaty-Icó-Cariri) e a Estrada das Boiadas ou dos Inhamus (ligação do Ceará com o Piauí e a Paraíba).

Também convergia para Icó, a Estrada Nova das Boiadas que partia de Sobral e atravessava o sertão central do Ceará.

Em meados do século XVIII, a Capela de Nossa Senhora do Ó (padroeira do povoado) foi erguida por Francisco Monte, período em que a vila alcançou um grande desenvolvimento econômico propiciado pela criação de gado, em todo o Nordeste.

A vila funcionava como um ativo centro de comercialização do gado em pé pela sua posição de polo coletor e distribuidor no sertão. Fruto desta prosperidade é o conjunto de sobrados construídos no núcleo histórico.

No século XIX, como um dos centros comerciais e culturais mais importantes do Ceará, a vila foi elevada à condição de cidade, em 1842.

Monumentos e espaços públicos tombados:

- Teatro da Ribeira dos Icós; Sobrado do Canela Preta; Casa de Câmara e Cadeia; Largo do Theberge; e as ruas Dr. Inácio Dias, Ilídio Sampaio, Regente Feijó, Frutuoso Agostinho e 7 de Setembro, entre outros.

Casa de Câmara e Cadeia -

Construída entre o final XVIII e início do século XIX, é uma das maiores e mais importantes do Estado, com original sistema de grades de ferro para isolamento das celas.

Em 1780, a obra foi paralisada devido à utilização do barro para seus alicerces e retomada em 1800, pelo capitão Roberto Correia da Silva, utilizando pedra e cal.

Em 1862, as instalações foram transformadas em enfermaria para as vítimas da epidemia de cólera, com a Capela de Nossa Senhora da Expedição. No pátio, estão a capela e dois alojamentos para soldados.

Da página: Fazendas Históricas.

Tradição de Páscoa!

Resultado de imagem para familia nunes entrega cesta de pascoa fabriciomoreira.com

Nesta quinta-feira, às 8h(manhã), a Família Nunes - mantendo uma tradição de 23 anos, estará entregando cerca de 5 mil cestas de Páscoa à famílias carentes do Icó.

O evento será no Clube Kanekão, no centro comercial de Icó.

Estarão presentes além dos amigos para ajudarem na distribuição, a prefeita Laís Nunes e o líder político Neto Nunes.

Nota: o evento não é institucional.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

DECON EM ICÓ.

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

O DECON – Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor, vinculado ao Ministério Público, está em Icó, durante toda esta quarta-feira, 12.

A unidade móvel, encontra-se ao lado da Igreja São José, no Largo do Théberge.

Serviços como retirada da carteira de identidade, também, estão sendo prestados.

(Do Icó na Rede).

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Açude Orós abastece Ceará e Paraíba.

A imagem pode conter: céu, oceano, nuvem, atividades ao ar livre e natureza
Foto: Setor de Comunicação da Prefeitura de Orós
O açude Orós, pertencente ao DNOCS(Departamento Nacional de Obras Contra as Secas), é um dos maiores do Estado do Ceará; ele abastece várias cidades do Vale do Salgado e Centro Sul, além de municípios da Paraíba.

Dezenas de carros pipa, todos os dias, transportam águas a milhares de munícipes, diante da pior seca dos últimos 50 anos.

O açude Orós tem hoje menos de 10% de sua capacidade.

Sobrado do Barão do Crato


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Bernardo Duarte Brandão – o Barão do Crato – nasceu em Icó, no dia 15 de julho de 1832, filho de um rico fazendeiro proprietário de terras da Ribeira dos Icós.

Ainda jovem o Barão vai à Europa para complementar seus estudos; quando viaja, sua irmã ainda é uma criança; quando retornou encontrou uma linda mulher. O barão se apaixona por ela, e é correspondido.

Na tentativa de superar os obstáculos morais e sociais, o barão vai até o Vaticano, pedir permissão ao papa para casar-se com a irmã. O Papa nega a autorização, dizendo que a igreja não abençoaria tal união.

Derrotado e frustrado, o Barão resolve permanecer solteiro, no que é seguido pela irmã. A frustração amorosa e o seu amaldiçoado amor por Maria do Rosário, fizeram do barão um homem amargurado e cruel.

Temido e antissocial, o Barão não frequentava a sociedade e estava sempre envolvido em disputas políticas.

Insatisfeito com duas tamarineiras que serviam de abrigo e sombra para viajantes, incomodado com o barulho e o mau cheiro dos animais o Barão ordenou que as árvores fossem arrancadas.

Mas uma mulher, Dona Glória Dias, descendente do Visconde do Icó resolveu enfrentá-lo. Dona Glória adquiriu uma carroça de pólvora e informou ao Barão que caso as árvores fossem cortadas, ela faria seu sobrado voar pelos ares.

Sabedor que a promessa de Glória Dias era coisa para ser levada a sério, o Barão recuou!

CEM DIAS DE GOVERNO.


A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

Icoenses,

O dia 10 de Abril de 2017 marca cem dias da nossa administração. Na condição de primeira mulher a administrar o município tenho dedicado o melhor do meu esforço para mudar as coisas e honrar a confiança dos que me escolheram para administrar, ao tempo em que estou governando para todos.

Antes mesmo da posse no Palácio da Alforria eu tinha consciência dos desafios que me aguardavam e estou encarando tudo de frente e sem medo. Considero que a marca da gestão até agora tem sido o diálogo e a transparência. Herdamos um passivo muito amplo de endividamento, descaso e abandono.

A primeira medida que tomei foi encomendar aos secretários um diagnóstico completo da situação de cada pasta, e a partir daí comecei a trabalhar estimulando o espírito de equipe e apostando na humanização do atendimento em todas as áreas.

Cem dias é pouco tempo para promover as transformações que a população espera. Mas é também um símbolo do primeiro momento da nossa gestão. Este espaço na rede social tem servido para prestar contas do que tenho feito e também contribui para renovar a determinação que me move: atender aos anseios populares e mudar para melhor o nosso Icó.

Estamos executando um programa de governo ousado e com metas de curto; médio e longo prazos. Assumimos num momento de dificuldades financeiras que atingem os estados, os municípios e o país, mas minha vontade de trabalhar não esmorece. Luto para resolver as dívidas e os múltiplos gargalos que encontrei ciente de que a cada passo dado estamos mudando as coisas para melhor.

Agradeço a cada cidadão pelo apoio, paciência e estímulo. E também sou grata aos que reclamam e criticam exigindo celeridade em tudo. É sinal de que em apenas cem dias nossa administração já está contribuindo para resgatar a autoestima e o orgulho de ser icoense.

As mudanças estão em marcha. Com persistência; competência; dedicação e planejamento, construiremos juntos o Icó melhor que todos queremos.

A todos o meu bom dia e desejo uma semana abençoada, com muita saúde e paz.

Laís Nunes 
Prefeita de Icó


Foto: Perpétua Sousa.

domingo, 9 de abril de 2017

NO CORREDOR DA SUCESSÃO ESTADUAL

Resultado de imagem para conselheiro domingos filho
DOMINGOS FILHO
Abril de 2018, no calendário eleitoral pátrio, é a data limite para os agentes públicos e políticos, que estejam agregados a cargos de confiança nos governos, se afastarem, definitivamente, com o fito de colocarem seus nomes ao crivo e análise do eleitor, no próximo pleito eleitoral estadual.

No Ceará, existe toda uma expectativa de quais nomes serão postos à peleja eleitoral vindoura.

De Eunício Oliveira à Camilo Santana, passando por Capitão Wagner, Tasso e as hipóteses de Roberto Cláudio e Domingos Filho deixarem suas funções atuais e, também, cederem seus nomes ao crivo das legendas partidárias, de tudo pode acontecer. 

Embora, o Ministério Público Eleitoral esteja a cada dia mais atuante e vigilante, existe nos jornais locais, blogs e outros meios de comunicação, uma verdadeira propaganda antecipada, tendenciosa, a patrocinar mentiras, imaginações de cenários e, o mais nojento, “toda uma plantação de matérias que, de tão ridícula, desmerece maiores delongas”.

Atento e cioso de seu dever, nos bastidores, dizem que Domingos Filho apenas observa o relógio e seu tempo, sem passar recibo de suas decisões eminentemente pessoais e, igualmente, sem perder de vista sua responsabilidade no cargo que exerce, digno de todos os elogios de seus pares, servidores e das instituições que, em parceria, fazem do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) referência, ao ponto de incomodar, e muito, de Heitor Ferrer aos Ferreira Gomes.
E por aí vai...

Sobral e Limoeiro do Norte, engrossaram os discursos dos possíveis litigantes, e os caminhantes da situação e oposição, já estão na estrada que tem como destino final o Palácio da Abolição do Ceará.

*Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista.

No encontro das oposições em Limoeiro do Norte, Domingos Neto destaca união

Domingos Neto discursa em Limoeiro do Norte.
O presidente estadual do PSD, deputado federal Domingos Neto, ao lado do presidente do Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira (PMDB), destacou, em Limoeiro do Norte (Vale Jaguaribano), neste sábado, a necessidade de se lutar “por melhores condições de vida e de mais oportunidades para os cearenses”.
Dentro desse objetivo, ele disse que os partidos de oposição ao governador Camilo Santana (PT) estão unidos.
“Estamos fortes e trabalhando em conjunto em uma frente para a consolidação de uma agenda de desenvolvimento para o Ceará”, disse o parlamentar.
Neste encontro de sábado, estiveram reunidos lideranças do PMDB, PSD, PSDB, PMB, PR e Solidariedade, além de parlamentares federais e estaduais e prefeitos. Foram discutidas questões hídricas, transposição do rio São Francisco e, principalmente, a união da oposição no pleito de 2018.
(Do Blog do Eliomar de Lima\Foto – Divulgação).

Dárcio e o obséquio!

Ontem, nosso querido amigo Dárcio Pinto, sempre de bem com a vida, foi com alguns amigos tomar umas geladas em novel restaurante da cidade icoense para espantar o calor.

Solícito para com os amigos, Pinto logo se manifestou:

- Garçom, traga por “obséquio” uma cerveja gelada.

Simpático, o célere servidor do estabelecimento cuidou de atendê-lo:

- Seu Dárcio tome sua cerveja geladíssima, porém, este tal de “obséquio” eu já procurei na casa e não vende.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

ICÓ DEBATE VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Icó – CMDMI, organizou importante debate público, na última quarta-feira, 5, no auditório da Casa de Cultura, tendo como pauta “O Enfretamento da Violência Contra a Mulher e a Consolidação da Rede de Garantia de Direitos da Mulher Icoense”.

Além do CMDMI, várias instituições se fizeram presentes, como representantes da Faculdade Vale do Salgado, Secretaria do Trabalho e da Assistência Social; Delegada de Defesa e Proteção à Mulher da Comarca de Icó, Dra. Janaína Siebra Bezerra.

A prefeita Laís Nunes foi representada por sua Chefe de Gabinete, Rosana Figueiredo.

“A nossa prefeita Laís Nunes, mulher, mãe, esposa e líder política, registra que estará sempre à disposição de todas as mulheres icoenses. A gestão municipal fará todas as parcerias possíveis para que o câncer da violência contra as mulheres icoenses seja extirpado de nossa sociedade”, disse Rosana Figueiredo.

“O momento é oportuno ao debate sobre as fragilidades femininas, porém, a implementação de políticas públicas de direitos das mulheres, com o funcionamento de equipamentos e instâncias de garantias de direitos também no âmbito municipal é algo necessário e urgente”, ressaltou a professora Márcia Oriana de Figueiredo, presidenta do CMDMI.
   


LIMA CAMPOS GARANTE ÁGUA AOS ICOENSES

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé
A imagem pode conter: 17 pessoas, pessoas sentadas e área interna
A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará - COGERH, juntamente com a prefeita de Icó, Laís Nunes; SAAE, Adicol, DNOCS, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e lideranças do Perímetro Irrigado Icó-Lima Campos, se reuniram na última quinta-feira, 6, na sede do auditório da Escola Profissionalizante Walfrido Monteiro, para avaliarem o índice de aporte d’agua recebido pelo Açude Lima Campos após as recentes chuvas na região da Bacia do Salgado.

O açude de Lima Campos é responsável pelo abastecimento de águas para o consumo humano da população icoense, do distrito de Lima Campos e também do Perímetro Irrigado. Cerca de 70 mil pessoas são beneficiadas.

Há 20 dias, após análise técnica, o açude poderia entrar em colapso total até o dia 30 de abril de 2017, onde a COGERH em parceria com as instituições locais e estaduais, já planejavam três alternativas de urgência para garantir o abastecimento de água aos icoenses.

“Com o aporte de água em Lima Campos de quase dois metros, e com as chuvas recentes que mudaram o perfil do açude, após aprovação da plenária, nós manteremos a mesma vazão de abastecimento aos icoenses até outra análise em 30 de junho próximo”, ressaltou Alberto Medeiros, da COGERH.

“Estamos presente para discutir, colaborar e sugerir alternativas. Iremos utilizar do nosso prestígio com o Governador Camilo Santana para o estado se fazer presente no que for necessário. Com fé, vamos esperar por mais chuvas. E como prefeita de Icó quero continuar defendendo e protegendo a nossa população e o perímetro irrigado”, disse Laís Nunes.          


terça-feira, 4 de abril de 2017

PREFEITA LAÍS NUNES GARANTE PROGRAMA DO LEITE ÀS CRIANÇAS DE ICÓ.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, escritório, tela e área interna
LAÍS NUNES e DEDÉ TEIXEIRA
A prefeita de Icó, Laís Nunes, assinou nesta terça-feira, 4, em Fortaleza, junto a Secretaria de Desenvolvimento Agrário – SDA, “Convênio de Cooperação Técnica do Programa do Leite”, que existia 365 famílias cadastradas e eram contemplados com cerca de 7 litros de leite por semana no município icoense.

“A nossa prefeita Laís Nunes, com visão humanista, reivindicou junto a SDA e pessoalmente ao secretário Dedé Teixeira, a ampliação urgente do programa para atender mais famílias carentes em Icó. Conseguimos mais 200 cadastros, perfazendo um total de 565 famílias que serão beneficiadas”, esclareceu a secretária de saúde Jequélia Alcântara.

O Programa continuará atendendo como prioridade às classificações de beneficiários, que estejam dentro dos critérios da renda per capta de até ½ salário mínimo e em estado de insegurança alimentar e nutricional, mas poderá também atender outro grupo de beneficiário dependendo da necessidade apresentada e da aprovação do CONSEA Estadual e do MDS.

“Além de termos conseguido prestar contas dentro do prazo legal permitido do convênio e não permitir interrupção, hoje, conversamos com o secretário Dedé Teixeira, no sentido de ampliarmos ainda mais o programa em nosso município para beneficiar o maior número de famílias que necessitam de leite para as suas crianças”, definiu Laís Nunes.

O Secretário de Desenvolvimento Agrário do Ceará, Dedé Teixeira, se comprometeu para com a prefeita de Icó no sentido de analisar os pleitos apresentados.

“Estaremos avaliando de forma técnica, o aumento mais significativo de ampliação dos cadastros do programa do leite em relação ao município de Icó, como deseja a prefeita Laís Nunes”, disse Dedé Teixeira.  

Poeta Braúlio Bessa lançará em Fortaleza seu primeiro livro.

Resultado de imagem para braulio bessa

Poeta, palestrante, declamador, o escritor Bráulio Bessa lançará seu primeiro livro – “Poesia com Rapadura”, na próxima semana, no dia 10 de abril, no Espaço Manhattan; e dia 11, na Livraria Leitura, ambos no Shopping Rio Mar Fortaleza. Inspirado na poesia de Patativa do Assaré, Bráulio traz nesse primeiro livro pensamentos em forma de poesias que o tornaram reconhecido nacionalmente.
Com prefácio do conterrâneo poeta, escritor e historiador Nicodemos Napoleão e orelha da jornalista Fátima Bernardes, “Poesia com Rapadura” (Editora CENE, 152 págs, R$ 39,90), vai levar o leitor para um dos sentimentos mais preciosos do autor, a sua cumplicidade com a poesia nordestina, falando dos dramas dos dias atuais, como a violência e o preconceito, até temas caros ao cancioneiro sertanejo, como a fé e o amor.
O título do livro é o mesmo do quadro onde o poeta apresenta seus textos no programa matinal da TV Globo Encontro com Fátima Bernardes, atualmente um dos maiores sucessos de audiência da emissora, onde além de declamar cordéis e poesias, também participa de bate-papo com os convidados, artistas, personalidades, anônimos, sempre dando uma visão bem-humorada, artística e nordestina dos acontecimentos e temas.
(DO BLOG DO ELIOMAR DE LIMA).
Postagens mais antigas → Página inicial
Copyright © FABRÍCIO MOREIRA DA COSTA | Powered by Blogger Design by RaffaelNojosa | Blogger Template RN Solucões em designer