terça-feira, 4 de agosto de 2020

Segurança em Icó

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre, texto que diz "RAIO RAIO RAIO"

Prometer é matéria-prima pro universo político! Uns prometem e cumprem, quando podem. Outros prometem e jamais cumprem porque não é de sua índole cumprir promessa, principalmente, as feitas como moeda de troca pura e simples pelo voto do eleitor.

A vida quase sempre é assim. Nem sempre, mas quase sempre. Pessoas que dedicam suas vidas e seus trabalhos à coletividade, para suas comunidades, aos seus valores mais íntimos. Há quem aposte que é bom servir, que é bom dedicar tempo e razão àqueles que lhe confiaram valores como responsabilidades, por exemplo!

Quando, em campanha, a hoje prefeita Laís Nunes prometia em palanque, e aqui leia-se palanque como conversas e contatos pessoais, segurança para nosso Icó, parecia algo grave para momentos tão difíceis que vivíamos, à época, eis que o crime comandava as ações no nosso meio.

Eleita, Lais Nunes partiu para as ações de governo, dentre elas, cumprir promessas, as mais diversas. Reverter e equilibrar o desastre das finanças foi uma delas. Às duras penas, o legado miserável recebido, herdado, foi sendo vencido, racionalizado, equilibrado até Icó voltar a ter crédito para comprar coisas simples como uma caixa de fósforo.

Fósforos acendem velas e velas amaldiçoam a escuridão. Daí que vale a pena lembrar o dito popular onde é melhor acender uma vela a amaldiçoar a escuridão. E assim foi feito nas finanças. E assim foram feitos em outros abandonos no município, passando por saúde e educação.

Até que chegou a hora do cumprimento da promessa de Laís Nunes e oferecer ao povo do Icó, a sonhada segurança onde não mais se punham cadeiras nas calçadas ao fim do dia, nas noites familiares, nos encontros de amigos, nas relações interpessoais de vizinhos e companheiros.

E movendo céus e terras, Laís Nunes trouxe o Raio, esse fantástico regimento policial que ofereceu, pouco a pouco, a sensação de liberdade, de segurança...afastando o mal, subjugando malfeitores aos escaninhos distantes da sociedade pacata, pacífica e ordeira da nossa querida Icó.

E voltamos com as cadeiras nas calçadas até que nos vimos outra vez obrigados ao recolhimento, desta feita empurrados pra dentro de casa pelo pandemônio de um vírus ameaçador, desesperador e sem um remédio, que não seja o recolhimento e esse difícil afastamento social.

A segurança proposta por Laís Nunes, voltou-se então para assegurar ao povo de Icó, voltou-se para a saúde e, agora, observar rígidos procedimentos emanados de autoridades médicas. Assim se criaram, com esforços enormes, enfermarias, leitos, UTIs, ampliações hospitalares.

Agora, enquanto reagimos à pandemia, criamos na Prefeitura, a segurança com o melhoramento das estradas, depois do status da água oferecida as comunidades em seca e alimentos para famílias em estado crítico e oportunidade de trabalho com o acolhimento de novas empresas e grandes obras gerando trabalho e renda.

Isto é segurança pública que na verdade vai muito além do Raio. O raio que nos caia agora, outra vez sobre nossas cabeças e por mais quatro anos, tenhamos um céu de brigadeiro para voar, um céu nebuloso para chover, um chão molhado pelas águas do Salgado permanente e uma vida segura para nossos filhos, netos família.

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).

DEU NO BLOG DO JORNALISTA MACÁRIO BATISTA


A imagem pode conter: 2 pessoas, área interna

Educar demora, mas é o caminho!

Um dia, numa viagem de trabalho, o querido jornalista Nelson Faheina ficou assustado com uma “banca” de jornais em Viena. Era um plástico transparente, preso a um poste com os jornais dentro. Algum dinheiro dentro, além dos periódicos. Como é isso, perguntou Faheina?

- Simples, respondi. Você tira o jornal, põe o dinheiro e se necessário faz seu troco. "E isso dá certo?", indagou Faheina. Claro, respondi.

As pessoas precisam de notícia pra saber o que ocorre no mundo, na cidade dele. Se levar o jornal sem deixar o dinheiro, não só será ladrão, como estará contribuindo para que o jornal feche e todos fiquem sem notícias. Mais adiante, em Zurich, comprei nossas passagens no bonde numa máquina, dessas que dá o bilhete e o troco do dindim posto lá para o destino programado. No final da viagem, sem ninguém à volta, nosso Faheina voltou a ficar intrigado; E cadê o cobrador? O que eu faço com o bilhete? Nada, respondi.

Simplesmente guarda de lembrança. E o cobrador? Não tem, Faheina. As pessoas pagam a passagem porque precisam o transporte público de qualidade. Se uma peça quebrar, uma cadeira for rasgada por algum imbecil tem que ter dinheiro para arrumar. Tem que ter dinheiro pra pagar a energia elétrica do bonde, tem que ter dinheiro pro cumprimento exato dos horários em cima de minutos, expliquei.

Então, se o cara não pagar a passagem corre o risco de um dia não ter o bonde sobre os trilhos e todos ficarem sem a mobilidade.

Inteligente, Faheina, entendeu como entendeu que quando o sinal é fechado pro pedestre, mesmo que não venha nenhum veículo pela via, é pra esperar que seja liberado o sinal verde para sua passagem. É um processo longo de educação, mas foi e é eficaz.

Aqui no Ceará, o então prefeito Agenor Neto de Iguatu, mandou plantar um tipo de flor ao longo da estrada de ferro que corta a cidade. Na primeira semana levaram tudo. Mandou replantar. Levaram a metade. Mandou replantar, deixaram 90%. Mandou replantar. Nunca mais precisou.

O povo entendeu que aquilo era pro bem de todos e para o embelezamento e bem estar da cidade.

Conto isso pra fazer só uma pergunta: E se a gente educar o povo de Fortaleza a passar na velocidade certa pelos túneis da Washington Soares ao invés de impor 40km como velocidade sob pena de multa?

Na Folha do Salgado: abril de 1999!

A imagem pode conter: Fabrício Moreira da Costa, texto que diz "N SAL Prisão para averiguação E"

quarta-feira, 29 de julho de 2020

O vereador atacadista!

A imagem pode conter: pessoas sentadas e área interna

É fato que os nossos sertões, haja vista a pureza de nosso povo, produz(em) anedotas para o mundo.

Conta-se que em Arneiroz, nos Inhamuns do Ceará, o então prefeito do município Antonio Tônico costumava ir à câmara de vereadores como pessoa simples do povo assistir nas galerias as sessões ordinárias do legislativo, sem se preocupar com as críticas de seus adversários.

E assim fazia sempre! Semanalmente, o Excelentíssimo Senhor Prefeito marcava presença na câmara.
Certo dia um vereador do bloco oposicionista agrediu de forma exagerada o prefeito e sua gestão.
Ao encerrar os trabalhos dos parlamentares, o prefeito foi ao encontro do vereador, aos olhos dos demais:

- Eita vereador, você hoje estava como nunca; estava "atacadista" demais.

ICÓ, simplesmente!

A imagem pode conter: céu, atividades ao ar livre e natureza

Repare bem!

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

Digamos que você acorda com uma tosse terrível, febre e dor no corpo. Imediatamente você vai ao médico e, infelizmente, você é diagnosticado com Covid-19.

Nas últimas 2 semanas, você não sabia que estava infectado e IGNOROU "as regras". Você saiu com alguns amigos para comer uma pizza, tomar alguma coisa...VOCÊ PENSOU:

- “Não me sinto doente. Eu tenho o direito de continuar vivendo uma vida normal. Ninguém pode me dizer o que fazer."

Com esse diagnóstico, você passa os dias seguintes no sofá da sua casa, muito mal. Mas logo você se sente melhor porque é jovem, saudável e forte. Quão sortudo você é. Mas você infectou sua namorada durante a visita à casa dela.

E como ela não sabia que estava infectada, ela infectou o pai de 72 anos, ele veio a falecer.

Seu colega de trabalho, que tem asma, também pegou lanche, se serviu da pizza e bebidas em sua mesa. Agora ele está na UTI e também infectou os membros de sua família, que ainda não sabiam e estiveram com ele nas últimas duas semanas.

O garoto que serviu a pizza na mesa levou o vírus para casa, contaminou os filhos e sua esposa, e a esposa não teve a mesma sorte que você, ela foi para o hospital porque ela não conseguia respirar. Ela foi induzida ao coma e intubada, foi necessário. Ela não teve a chance de dizer adeus aos seus entes queridos.

E tudo isso porque você estava desconfortável em usar sua máscara, ou porque cansou de ficar em casa, ou porque pensou que era hora de se reunir com amigos para distrair, e é claro, porque ninguém tinha o direito de lhe obrigar a ficar trancado em casa.

1 - distancia social- Não é para você!
2 - usar máscara - Não é para você!
3 - Fique Em Casa - Não é para você!
4 - Respeitar a lei - Não é para você!


É PARA TODOS. E isso se chama:

- Responsabilidade e Empatia.

(Por Dr. Marcos Barreto, Secretário Adjunto da Secretária Municipal Saúde de Icó).

sexta-feira, 10 de julho de 2020

NOVO DECRETO MUNICIPAL PRORROGA POR MAIS SETE DIAS, A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA (09), AS AÇÕES DE ENFRENTAMENTO AO CORONAVÍRUS EM ICÓ


A imagem pode conter: texto

A prefeita de Icó, Laís Nunes, prorrogou por mais 7(sete) dias o Decreto Municipal de distanciamento e isolamento social na última quinta-feira. 

Em entrevista à rádio Papagaio-FM, a prefeita informou que na próxima segunda-feira(13) estará se reunindo com o Comitê Intersetorial para debater novas ações de enfretamento do Covid-19.  

DESINCOMPATIBILIZAÇÃO COM NOVO O CALENDÁRIO ELEITORAL


Eleições 2018: candidatas e candidatos devem estar atentos aos ...
Com a Emenda Constitucional 107/2020 promulgada, os prazos do novo calendário eleitoral já começam a valer.

Servidores públicos em geral, estatutários ou não, que pretendam participar das eleições, tem até três meses antes da eleição para se desincompatibilizar de seus respectivos cargos.

Com a data das eleições em 4 de outubro, esse prazo findava dia 04 de julho. Com a nova data definida para 15 de novembro, o prazo mudou para 15 de agosto.

quarta-feira, 8 de julho de 2020

IGREJA DA MATRIZ E SOBRADO DO CANELA PRETA

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

PREFEITURA LANÇA "PROJETO MOVIMENTA ICÓ"

A imagem pode conter: 3 pessoas

COMPLEXO DE SAÚDE DE ICÓ


O MUNDO DOS PSICOPATAS!

Arquivo web

Tem gente, com o coração de plástico, que tanto faz você ligar pra ele/ela e falar que um amigo faleceu e/ou que é aniversário de alguém...a reação é a mesma! Aliás, psicopata não tem emoção e nem reação.

Saia de perto de gente assim; prefiro pessoas que amam, que se emocionam, que choram de saudades ou de amor!

BENÉ TAVARES


A imagem pode conter: Bené Tavares, sentado e atividades ao ar livre

Essa figura, Bené, posso chamá-lo de amigo! Na casa de Dona Dolores na Rua das Almas(Des. José Bastos) - sua genitora -, era o ponto de encontro de todos. Futebol, música, política, rebeldia, sonhos e muita utopia também.

Bené Tavares sempre foi o mesmo! Uma só cara até os dias atuais. Nunca foi demagogo, nem falso moralista. Inteligente e perspicaz. Foi candidato do histórico PMDB à vereança em Icó.

Não se elegeu, mas teve à época, expressiva votação. Manoel Moura, fotógrafo, foi o vereador eleito em 1982 pela legenda.

Tempos bons; prática e teoria se completavam!

Hoje, infelizmente, alguns não sabem o que dizem e nem praticam o que reclamam dos outros...

Salve, Bené!

Visão aérea do Mercado Central de Icó! Foto: Fabiano Silva.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

terça-feira, 7 de julho de 2020

UMA ATITUDE MEMORÁVEL!



A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu e atividades ao ar livre
O que me traz a esta tribuna livre hoje é um profundo sentimento de alegria, reconhecimento e fé na humanidade.

Compartilho com vocês um fato do meio jurídico que me afagou a alma e massageou o espírito, por seu ineditismo e grandeza humanística. Adianto que não é intenção deste escriba tecer loas gratuitas ou fazer qualquer proselitismo.

O pensador, filósofo e escritor francês Charles-Louis de Secondat, imortalizado como Barão de Montesquieu, cunhou uma frase no século XVIII que desde os tempos de acadêmico de Direito, palpita em minha cabeça e norteia minha carreira de advogado militante nas lides criminais.

Disse Montesquieu:

- “A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Pois bem!

É partindo desse aforismo que passo a lhes contar o objeto desse artigo, sem antes, evidentemente, rogar o consentimento do Doutor Promotor de Justiça Leydomar Nunes Pereira. No ano de 2009, quando o Doutor Leydomar exercia o cargo de Promotor de Justiça na Comarca de Campos Sales/CE, deparou-se com um processo criminal pelo qual dois rapazes estavam presos em flagrante há mais de 06(seis) meses e denunciados por tráfico de drogas.

Como não era o Promotor do caso à época da prisão, o Dr. Leydomar Pereira debruçou-se no estudo do processo com peculiar percuciência.

Foi aí que a história daqueles dois réus mudou de rumo. Com seu acurado senso de justiça e humanismo, o citado representante do Ministério Público constatou que havia nos autos do processo, sobeja prova de aqueles indigitados réus haviam sido torturados pela polícia para confessar o crime de tráfico de entorpecentes.

À época, infelizmente, o processo já estava em fase de julgamento e os dois réus foram condenados e mantidos presos pelo Doutor Juiz de Direito daquela urbe. Até aqui seria mais um dos milhões de casos criminais que pululam nos fóruns e tribunais brasileiros.

Todavia, o Dr. Leydomar num gesto de incomum altruísmo profissional, superior senso de justiça e louvável espírito humanista, irresignado com aquela cristalina injustiça impetrou, ele próprio, um Habeas Corpus no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará em favor daqueles réus.

Não conheço a peça de Habeas Corpus, mas pelo cabedal jurídico e intelectual do Dr. Leydomar aliado a convicção do direito que arguia, convenceram o Tribunal de Justiça que concedeu a ordem e restituiu a liberdade daqueles infelizes presos.

O caráter sui generis e o ineditismo do caso ora narrado saltam aos olhos. Mesmo aqueles que não são do meio jurídico sabem que o Ministério Público, enquanto “advogado da sociedade” e fiscal da lei é quem pede a prisão e a condenação dos que cometem algum crime. Porém, quando campeia o arbítrio, o autoritarismo e a injustiça, é nessas horas que afloram os justos e sobressaem os humanos.

O Ministério Público é o dominus litis (dono da ação penal), mas também, e muitos dos seus membros esquecem ou fazem vistas grossas, é custos legis (fiscal da lei ou da legalidade).

O Dr. Leydomar encarna o espírito do verdadeiro promotor de justiça; aquele que promove a justiça, independente do sistema estatal ou da opinião de quem quer que seja.

Confesso que, nos meus quase 30(trinta) anos de militância na advocacia jamais vi um Promotor de Justiça impetrar um Habeas Corpus para soltar um preso!

Esse louvável e memorável fato me remete a história do moleiro de Sans-Souci, da obra de François Andrieux e a célebre frase:

- “Ainda há juízes em Berlim”.

Parafraseando ou fazendo o trocadilho, o caso aqui narrado e a atitude incomum, altiva, heterodoxa, humanista e, principalmente, JUSTA do Promotor de Justiça Leydomar Nunes Pereira, nos autoriza (porque não?) a dizer:

- "Ainda há promotores de justiça no Brasil"!

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado, contista e membro da Comissão de Prerrogativas da OAB/Subsecção do Vale do Salgado).

ACREDITE...

A imagem pode conter: planta, flor, árvore, céu, atividades ao ar livre e natureza

Acredite em você;
Em sua fé;
Em sua boa vontade;
Em seu empenho;
Acredite na paz;
Acredite em Deus;
Acredite em Jesus;
Acredite em Maria, nossa Mãe;
Acredite na esperança;
Acredite no hoje e no amanhã;
Acredite...!
Acredite nos mistérios;
Acredite nos sonhos;
Acredite no trabalho;
Acredite na força e na sutileza;
Acredite na generosidade;
Na gentileza que gera gentileza;
Acredite em Papai Noel;
No Natal;
Acredite! Acredite! Acredite...!
E seja feliz. Sempre!


(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).

segunda-feira, 6 de julho de 2020

João de Zeca, o imortal e os seus causos!


A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

Um grupo de servidores do então TCM - Tribunal de Contas dos Municípios nos idos de 1980, por conta de uma denúncia, seguiu viagem à Aurora.

A comissão era composta de um Conselheiro - Dr. Luis Sérgio Gadelha Vieira; por um procurador, Dr. Almino Menezes, pelo servidor Dr. Chico Chaves, e pelos setores contábil e de engenharia; enfim, para aferir de perto os reclames dos adversários do alcaide.

Depois de um dia inteiro de árduo trabalho de fiscalização nas Contas da Gestão Municipal de Aurora, algumas constatações de irregularidades foram apontadas.

Já no entardecer, o Dr. Chico Chaves - Chefe da Comissão -, se volta ao Presidente-Conselheiro e o aconselha a ir todos embora de volta à Fortaleza, transformando a então visita solene do TCM em uma TCE(Tomada de Contas Especial), que segundo os técnicos seria mais produtiva.

Porém, o conselheiro Dr. Luis Sérgio chama a comissão para ir conversar, antes de encerrar totalmente os trabalhos, com o Prefeito.

No Gabinete oficial da prefeitura, o Conselheiro conhecido por sua elegância moral, tratou de esclarecer:

- “Seu João de Zeca, preste muito atenção, nós constatamos na análise da documentação que o Senhor está gastando demais, além da conta. É uma extravagância seus gastos!".

João de Zeca sentado em sua cadeira, olha para trás e passa a mão em um cofre ali instalado e afirma taxativamente:

- “Olhe aqui seu doutor, sou desastrado mesmo, imagine o Senhor que eu gasto mesmo; as vezes eu gasto até do meu dinheiro...”

As gargalhadas ecoaram do gabinete do prefeito até as demais salas da sede do Poder Executivo aurorense!

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).

Um dos mais modernos e confortáveis automóveis, de um passado não muito longe, desfilava da Cidade aos Sertões de Icó: RURAL!

A imagem pode conter: carro e atividades ao ar livre

Grande Nelson Faheina!

A imagem pode conter: 2 pessoas, área interna
NELSON FAHEINA
Conta-nos o meu estimado amigo Macário Batista que o valoroso jornalista e então âncora do principal programa da TV Verdes Mares, Nelson Faheina, sempre gostava de tomar umas doses que passarinho não aprecia...!

Um dia qualquer do seu feliz cotidiano, Faheina soube que a sua mãe fez uma promessa para que um cunhado - casado com a irmã Mazé -, com o desejo que aquele parente parasse de beber definitivamente; deu certo, lembra!

O cunhado não tocava mais nem em garrafa de qualquer tamanho e cor. Bebia água numa caneca de alumínio, para não cair em tentação. Faheina ficou impressionado com o fato.

Assim que terminou de apresentar o "Bom Dia Ceará", que Macário Batista era o Editor-Chefe, à época, o chamou num canto de parede e disse:

- "vamos ali comigo!".

A amizade de Macário e Nelson era recíproca e, ambos de bem com a vida, criavam seus próprios causos e feitos eivados de irreverências.

Enfim, a dupla seguiu viagem ao Limoeiro do Norte, torrão pátrio dos Faheinas. Nelson Forte, pai do jornalista, estava no tradicional bar da cidade, o do Neudes. A Mãe, sozinha no sagrado lar da família.

Nelson entrou, tomou bença, olhou bem nos olhos da mãe e questionou:

- "Soube de sua promessa pro rapaz parar de beber; e ele parou! e se fizer uma promessa dessa pra mim, vai perder um filho ouviu mamãe?".

A mãe atendeu o pedido do querido filho, jornalista, benfeitor, sempre guardado no coração dos amigos e familiares.

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).

sábado, 4 de julho de 2020

Atenção, colônia icoense de Fortaleza!

A imagem pode conter: 2 pessoas, incluindo Fabrício Moreira da Costa, texto que diz "ATENÇÃO, COLÔNIA ICOENSE DE FORTALEZA! ENTREVISTA DR. FABRICIO MOREIRA ADVOGADO E CONTISTA ICOENSE Neste domingo (5), às 9h, ao vivo estaremos num bate papo legal com um dos mais festejados respeitados homens da imprensa cearense: TOM BARROS! o nosso encontro será na rádio Verdes Mares AM 810. Você vai perder? #Sintonize"

Neste domingo (5), às 9h, ao vivo estaremos num bate-papo legal com um dos mais festejados e respeitados homens da imprensa cearense: TOM BARROS!

O nosso encontro será na rádio Verdes Mares AM 810.

Você vai perder?

quarta-feira, 10 de junho de 2020

Prefeita de Icó assina Ordem de Serviço para construção de novo abatedouro do município na CE-282, distrito de Lima Campos

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

A prefeita de Icó, Laís Nunes, assinou na manhã desta terça-feira (09) Ordem de Serviço para a construção do novo abatedouro do município na CE-282, distrito de Lima Campos.

Em parceria com o Governo do Estado do Ceará, o local garante o abate de animais com higiene, dentro de todas as recomendações do Conselho de Veterinária.


“É uma obra de grande importância para a população da região do Vale do Salgado, que possibilita aos marchantes desenvolver suas atividades com segurança legal e higiene. Vamos dar oportunidade aos criadores de abater e comercializar seus produtos sem a necessidade de procurar outros municípios”, explicou Laís Nunes.

De acordo com a prefeita, o novo abatedouro de Icó, que tem investimento de R$ 1.632.063,99, vai contar com a inspeção diária de um médico veterinário para observar o controle e qualidade da carne e garantir um alimento saudável para o consumo humano

Teoria sem prática é só verbalismo!

A imagem pode conter: Fabrício Moreira da Costa, texto

quinta-feira, 4 de junho de 2020

Irresponsabilidade e inconsequência!

MP investiga denúncia de superfaturamento durante pandemia no ...

O Ministério Público do Estado do Ceará anda às voltas com um bando de irresponsáveis que, em nome de seus interesses escusos, de suas pseudo candidaturas para as próximas eleições, em nome de suas frustrações e mediocridades, abarrotam as mesas do órgão sério com denúncias cavilosas, eivadas de banditismo político. 

É mister do Ministério Público, qualquer ele, apurar o que lhe caia às mãos, denúncia de prego desviado que seja, feita por quem quer que seja. Só que, os canalhas, desocupados e odientos, inventam chifre em cabeça de cavalo e denunciam pessoas, órgãos e administrações probas, como se o MP não tivesse nada mais sério a fazer, que não seguir o que lhe manda a regra do jogo. 

Só que, invariavelmente, ou quase isso, as denúncias são vazias, os enredos são inconsequentes, as deduragens são politicamente irresponsáveis porque pugnam contra adversários políticos de quem denuncia por denunciar. 

Sabe aquele velho pensamento que diz que a melhor defesa é um bom ataque? É o que pensam muitos dos denunciantes. 

Ao invés de deixar trabalhar quem quer trabalhar, dá-lhes, aos inimigos, sem descanso, dia-a-dia de se debruçar sobre suas defesas e assim não fazer o trabalho que tem que ser feito pelo povo. 

A felicidade está, porém, no fato de que o MP é um órgão sério, operoso e, no Ceará, extremamente cioso de suas responsabilidades. Só falta que um dia, o feitiço vire contra o feiticeiro. 

Quem denunciar e ao final o MP vir que a denúncia era politicagem, que pague, seja pelas custas de um processo, seja pelo peculado de fazer com que se gastem hora de trabalho, dinheiro e responsabilidades com quem só pensa no próprio e imundo umbigo.Irresponsabilidade e inconsequência!

O Ministério Público do Estado do Ceará anda às voltas com um bando de irresponsáveis que, em nome de seus interesses escusos, de suas pseudo candidaturas para as próximas eleições, em nome de suas frustrações e mediocridades, abarrotam as mesas do órgão sério com denúncias cavilosas, eivadas de banditismo político. 

É mister do Ministério Público, qualquer ele, apurar o que lhe caia às mãos, denúncia de prego desviado que seja, feita por quem quer que seja. Só que, os canalhas, desocupados e odientos, inventam chifre em cabeça de cavalo e denunciam pessoas, órgãos e administrações probas, como se o MP não tivesse nada mais sério a fazer, que não seguir o que lhe manda a regra do jogo. 

Só que, invariavelmente, ou quase isso, as denúncias são vazias, os enredos são inconsequentes, as deduragens são politicamente irresponsáveis porque pugnam contra adversários políticos de quem denuncia por denunciar. 

Sabe aquele velho pensamento que diz que a melhor defesa é um bom ataque? É o que pensam muitos dos denunciantes. 

Ao invés de deixar trabalhar quem quer trabalhar, dá-lhes, aos inimigos, sem descanso, dia-a-dia de se debruçar sobre suas defesas e assim não fazer o trabalho que tem que ser feito pelo povo. 

A felicidade está, porém, no fato de que o MP é um órgão sério, operoso e, no Ceará, extremamente cioso de suas responsabilidades. Só falta que um dia, o feitiço vire contra o feiticeiro. 

Quem denunciar e ao final o MP vir que a denúncia era politicagem, que pague, seja pelas custas de um processo, seja pelo peculado de fazer com que se gastem hora de trabalho, dinheiro e responsabilidades com quem só pensa no próprio e imundo umbigo.

O Peba e o tambor!

Nenhuma descrição de foto disponível.

Em 1992 o médico Quinlon Peixoto se candidata, novamente, à prefeitura de Icó.

O agrônomo José Botão de Aquino(Dr. Aquino), seu amigo pessoal, é convidado para coordenar a campanha eleitoral rumo ao Palácio da Alforria - sede da prefeitura icoense.

Simples e gentil, o "Doutor Aquino" sempre recebida os seus correligionários em sua residência, no bairro Novo Centro.

Certa feita, eis que por volta das 4h da madrugada de um dia de domingo - de forma repetida -, alguém o chama através da campanhia de seu sagrado lar; era um eleitor.

- "Doutor como eu sei que você é o coordenador da campanha do Dr. Quinlon à prefeitura de Icó, eu queria que o Senhor me desse um tambor para eu criar um Peba".

Nesse dia o seu candidato à prefeitura perdeu um voto.

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).

"O Homem que, nesta terra miserável mora entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera". (Augusto dos Anjos).


Nenhuma descrição de foto disponível.

A gente sabe como é difícil traçar paralelos e julgar pessoas e, antes das pessoas, julgar suas ações. Mas sempre é possível que não as condenemos até que se mostrem incapazes de reconciliação com a paz!

Vivemos esse momento dificílimo no país. O vírus do ódio; o vírus da intolerância; a doença inoculada na moderação e que se torna raiva pode passar a pseudo impotência ao grito de guerra ou ao grito de basta.

O Brasil não é isto! O índio ri. O preto dança. O branco tem raciocínio. O estrangeiro que aqui se misturou nem sempre protagonizou atacar a borduna, mas conviver com ela em nome de quem veio evangelizar.

O Deus que se teme é o mesmo que aconselha à paz! O santo que se venera é o mesmo que se expõe para minimizar o efeito bíblico do olho por olho, dente por dente....

Senhores da guerra; se querem guerra é bom lembrar a magia da Oração de São Francisco:

-...É DANDO QUE SE RECEBE!

Complexo de saúde em Icó:


- Hospital Regional, Hospital de Pronto Atendimento e Centro de Parto Normal(em curso).

SAMU tem feito também, em Icó, um excelente trabalho!
Imagem: Fabiano Silva.

FORRICÓ...!

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

A jovem e responsável prefeita de Icó, Laís Nunes, fez uma live nas redes sociais onde prestou contas de suas ações a frente da gestão municipal. Aproveitou a oportunidade, de muito bom senso, para anunciar que não fará nesse ano de 2020 o famoso FORRICÓ em praça pública. Arrasta-pé de forró que este ano faria 29 anos seguidos. "Usarei todos os recursos somente à saude e outras ações essenciais", disse ela. Quem tem juízo, usa-o...!

Icoenses que lançaram livros com temas diversos:

Nenhuma descrição de foto disponível.

- Poeta José de Oliveira, Servidor público Dr. Chiquinho Peixoto, Poeta Getúlio Oliveira, Poeta Clairton Oliveira, Poeta Mário Sérgio, Professor Miguel Porfírio, Religioso Luan Sarmento, Dr. Emetério Silva/advogado, Professoras Eleneuda Sousa e Idelsuite Lima, Poetisa Maria Sinharinha, Servidor público Nelson Lins, dentre outros notáveis conterrâneos.

Tombou e Tombaram!



A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

O belo e imponente Sobradão da família Gondim de Icó(foto), ficava localizado na Avenida Ilídio Sampaio, e era um dos maiores em área coberta da cidade.

Há décadas, após o tempo e a não restauração em momento devido, tombou em grande parte; demoliram o que dele restou!

Defronte tinha um Sobradão menor, do meu tio Urbano Peixoto, também demolido.

Mais adiante, o Sobradão do chamado Beco do Urso; também não existe mais...
Com o passar do tempo - através do IPHAN -, dos professores e estudantes de geografia, arquitetura, história, das lideranças políticas e de cabeças pensantes, o nosso Patrimônio Histórico foi tombado na gestão do então prefeito Neto Nunes.

Começou, daí, um novo tempo para cuidar do nosso acervo arquitetônico.

O projeto Monumenta, do Governo Federal, bancou a restauração de muitas Igrejas, Casarios e Sobradões em Icó.

Contamos com o grande apoio e trabalho de muitos, dentre eles do então Governador do Estado do Ceará, Dr. Lúcio Alcântara; do ex-Secretário de Cultura, Getulio Oliveira; Engenheiro Kildare Colares, do prefeito Neto Nunes; deste simples escriba, à época, vice-prefeito de Icó e de muitos servidores do IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Na gestão Laís Nunes via FUNPATRI - Fundo de Preservação do Patrimônio Histórico -, atualmente, já ocorreu restauro no Teatro da Ribeira dos Icós, Sobrado do Canela Preta, Palácio da Alforria e Casa de Câmara e Cadeia(este último em curso).

Quem não tem passado, não tem história!
(Miguel Porfírio, memorialista).


(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado e contista).

Um construtor de amigos: Machadinho!



José Frota Machado: para os amigos apenas e simplesmente "Machadinho".

Empresário de formação, municipalista por vocação. Um homem feliz, benfeitor e que cotidianamente construía amizades em todos os quadrantes do Ceará.

Em 2011, a violência do trânsito urbano em Fortaleza roubou-lhe sua vida; sempre bem vivida!

Em 2004, quando fui vencido na eleição à Prefeitura de Icó, um mês após a refrega, fomos almoçar no Parque Recreio.

Entre uma brincadeira e outra, ele em sua análise desprovida de solenidade, disse que perdi o pleito devido à cirurgia bariátrica.

- "Você era lindo; gordinho e parecia com o Faustão da Globo. Após a cirurgia, ficou só cabeça e orelha", dizia em suas brincadeiras. Um detalhe: era um piadista irreverente. Contava os causos para os outros rirem, ele não!

Pois bem, recebi essa fotografia hoje pela manhã de outro notável e amado amigo que a vida me proporciona: Osvaldo Magalhães!

Ganhei o dia! Os meus amigos são imortais!

"Mais vale a crítica que te corrige, do que o elogio que te corrompe!"(Machadinho).

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado, contista e ex vice-prefeito de Icó).

20 anos se passaram...!

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé
Comício em Icó. Ano 2000