quarta-feira, 8 de abril de 2009

DISTRITO INDUSTRIAL DE JAGUARIBE. EMPREGO E RENDA É DESTAQUE NA REGIÃO. DR. KILDARE ESTAVA PRESENTE E DÁ SEU TESTEMUNHO.

Prezado Amigo Fabrício Moreira,
Estive hoje (07/04/09) a convite de um amigo, para assistir a apresentação do projeto do Pavilhão de Feiras e Eventos do Ceará no Conselho Estadual do Meio-Ambiente - COEMA, pois ele iria fazer a apresentação sobre mobilidade urbana.

Antes da apresentação a qual fui assistir, foi exposto para apreciação do COEMA o projeto do Distrito Industrial de Jaguaribe, com a presença do prefeito José Sérgio.

Confesso que fiquei bastante feliz com o empreendimento a ser instalado na região do Vale do Jaguaribe, porém, mas também com um pouco da inveja "no bom sentido" que tive em relação ao nosso velho e sofrido Icó, pois entendo que a implantação desse empreendimento na nossa vizinha cidade de Jaguaribe aponta para um verdadeiro fosso de diferenças econômicas que irá ocorrer entre essas duas cidades, pois, enquanto a maioria de nossos conterrâneos optou pelo subemprego, os nossos vizinhos caminham para a prosperidade, criando uma verdadeira rede de geração de emprego e renda que irá alavancar a economia do município a índices nunca imagináveis para a região, senão vejamos alguns números que foram apresentados:

1) Previsão de implantação de aproximadamente 20 empresas;
2) Investimento de capital próprio na ordem de 3 milhões de Reais por empresa e entre 9 e 20 milhões de Reais a serem financiados;

3) Geração de 250 empregos por empresa, sendo que algumas delas, por exemplo a TORTONI vai gerar 300 empregos diretos e 3.500 empregos indiretos na agricultura;

4) Receita de 5 milhões de Reais/mês apenas com salários.

Só para se ter uma idéia está prevista a produção de duas carretas/dia de calçados; fabricação de bens de produção, isto é, produzir máquinas, para as indústrias de autopeças, produção de água de côco em pó, etc...

Se já ficávamos "vermelhos" quando iríamos a Iguatu, agora ficaremos ainda mais quando passarmos em Jaguaribe no caminho para Fortaleza. O cerco está se fechando e cada vez mais a nossa velha e querida Icó se tornando a ilha da prosperidade às avessas.

OBS: não adianta os nossos conterrâneos do Icó correrem para lá, pois, o CEFET de Limoeiro do Norte está capacitando a mão-de-obra do próprio município de Jaguaribe para serem empregados nessas indústrias.

Abraço,

José Kíldare Felinto Colares
Engenheiro Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.