O BLOG QUE FALA SÉRIO! fabriciomoreiraadv@gmail.com .

terça-feira, 31 de março de 2015

Deputado cobra divisão dos recursos por regiões.

Image-0-Artigo-1824942-1
Alguns deputados estaduais cearenses estão descontentes com o Governo quanto à falta de critério na aplicação dos recursos beneficiando mais algumas regiões em detrimento das outras. O deputado Agenor Neto (PMDB) foi o primeiro a denunciar, da tribuna da Assembleia Legislativa, que a Região Centro Sul do Estado está sendo prejudicada por não receber, na setor da Saúde, o volume de recursos proporcional à sua população e aos gastos do Estado nas zonas Norte e Sul.
Outros parlamentares, porém, acreditam que a criação de uma Frente para tratar de assuntos específicos como esse não deveriam ser acompanhadas apenas por deputados eleitos que representem a região ou especificamente sobre uma localidade.
Agenor Neto, em entrevista ao Diário do Nordeste, disse que todos os dias médicos saem de Fortaleza com destino ao Hospital da Região Norte, em Sobral, enquanto que o Hospital Regional em Iguatu, também do Estado, passa por necessidades e funciona, em boa parte, com recursos próprios do Município. O deputado já discurso sobre esse assunto, apresentando números dos gastos da Prefeitura de Iguatu, para ajudar a manter o hospital de lá funcionando. Segundo ele, R$ 400 mil são enviados pelo Governo Federal, R$ 390 mil pelo Governo do Estado e cerca de R$ 575 mil pagos pela Prefeitura de Iguatu.
Igualdade.
"Eu sei da situação dos outros municípios, mas um hospital regional está sendo mantido, praticamente por um Município, enquanto que o Governo do Estado banca 100% do Hospital Regional de Sobral. Queremos buscar a igualdade de investimentos nas regiões. Para se ter uma ideia, o Governo do Estado investiu per capita, R$ 400 na Região Norte e menos de R$ 100 na Região Centro-Sul. Há um desequilíbrio enorme nos investimentos feitos", reclamou.
O deputado também cita os investimentos do Estado no Hospital Regional do Cariri, mas não dá detalhes, além de que a Prefeitura de Juazeiro nada investe na manutenção daquele equipamento. Ele afirmou que as desigualdades no trato entre as regiões não afetam apenas a área da Saúde, mas todas as ouras, e lembrou que Iguatu, segundo dados da Defensoria Pública do Estado, está no oitavo lugar em necessidade de defensores não tendo sequer um, enquanto que cidades menores como Barbalha e Aracati têm esses representantes. "Estou sendo coerente em minhas cobranças, e se observarem, estarei sempre em defesa das igualdades regionais, e outros deputados também deveriam fazer o mesmo".
Segundo ele, a ideia de criação de uma Frente Parlamentar para discutir os problemas de uma região do Estado é importante, e uma de suas propostas é que a cada seis meses, um deputado eleito pelo Centro-Sul preste esclarecimentos de seu mandato para a população da região.
Frente.
Dentre os deputados com maior votação no Centro-Sul estão Agenor Neto, Mirian Sobreira (PROS), Wagner Sousa (PR), Welington Landim (PROS) e Manoel Duca (PROS). Os federais Aníbal Gomes (PMDB) e Moroni Torgan (DEM) também tiveram votos expressivos na área.
O deputado Odilon Aguiar (PROS), ainda no mês de fevereiro, propôs a criação de uma Frente Parlamentar formada pelos deputados dos Inhamuns e Sertão de Crateús para apresentar soluções que atenuem os efeitos da estiagem prolongada nas regiões. Alguns deputados concordaram com a proposta, mas mostraram preocupação com o formato de tai Frente, uma vez que ela poderia ser utilizada como ferramenta política durante seu funcionamento.
Júlio César Filho (PTN) disse que a iniciativa é "louvável", mas defendeu que não se diversificasse muito quando se tratasse das regiões, selecionando tais frentes por macrorregiões, onde abrangeriam apenas as regiões Norte, Centro-Sul, Cariri, Sertão Central e Região Metropolitana de Fortaleza. "Eu vejo com bons olhos essa proposta apresentada pelo deputado, e outros deveriam se unir para propor algo semelhante, visando a melhoria do desenvolvimento de suas regiões", defendeu.
Ele, porém, afirmou que não devem ficar de lado qualquer intriga política. Já o deputado Gony Arruda (PSD) destacou que a proposta é inédita no Parlamento, ainda que seja legítima a defesa de Odilon Aguiar da sua região. Segundo Arruda, os fóruns existentes no Legislativo, como as comissões técnicas e o Plenário, são os espaços específicos para que os deputados apresentarem suas demandas.

segunda-feira, 30 de março de 2015

O nosso aeroporto e o desenvolvimento regional.



Já não é novidade e, a grita é geral da comunidade, das discussões de que precisamos de empresas instaladas em Icó (CE), para alavancar o nosso desenvolvimento, máxime emprego e renda, fazendo com que nossos irmãos esqueçam a transloucada corrida, a cada eleição, na miserável humilhação de negociar sua alma, sua dignidade, votando em qualquer um, “trocando a falsa instabilidade funcional temporária”, por um emprego no Palácio da Alforria.

É certo que a ideologia bate, muitas vezes, e, todos podem ser vítimas disso, na "barriga sua e dos seus".

Porém, urge uma mudança!

Sabemos que Iguatu, vizinho de nossa Ribeira, deu enorme salto de qualidade do ponto de vista humano, urbanístico, econômico, social e de infraestrutura, etc, com gestões voltadas a responsabilidade e ao bem comum, como a de Agenor Neto-ex prefeito, como exemplo e por exemplo, líder político com visão futurista extraordinária, que fez muito no presente e, diga-se, programou o município para mais 30 (trinta) anos de sucesso, com implantação de projetos que têm levado empresas de todo o Brasil a procurar aquela municipalidade.

Em Iguatu, que tem a maior frota de aviões particulares do interior do Ceará, já se pensa em aumentar o seu aeroporto para o futuro próximo, junto ao governo federal, em mais de 50% de sua capacidade atual. Isso é pensar grande!

Pois bem, o empresário e suas empresas, que geram milhares de empregos e podem mudar o perfil sócio-econômico de cada rincão do semiárido nordestino pra sempre, ao chegar em um município, ele, claro, o analisa sobre vários aspectos, tais como educação, saúde, perfil sócio-econômico (estatística) e, principalmente, “mobilidade urbana”, vez que residem nas grandes metrópoles da nação, que têm enormes problemas nesse sentido.

Voltando um pouco ao ponto que dá mote ao artigo, em todas as regiões do Ceará, tem “um município” mais populoso e centro das atenções das cidades circunvizinhas, por lá tem "um aeroporto” local, para que se dê acesso a empresários e pessoas com importante discussão em referência, para instalar(em) suas empresas e gerar empregos diversos. É lógico o transporte como um todo numa passagem plural de ideias destinada ao público em geral.

Que o diga Iguatu, Juazeiro do Norte, Tauá, Sobral, Aracati, Camocim, Boa Viagem, Crateús, Limoeiro do Norte, Quixadá, Tamboril, Morada Nova, Campos Sales, citando algumas regiões, afora outras, que já contam com importante equipamento – um aeroporto.

Preteritamente, o jornal O POVO, trouxe matéria em seu caderno de cidades, onde anuncia que cresceu a frota de aviões em mais de 80% no Ceará e, que os empresários, pretendem ir aos municípios, conhecer situações e visitar clientes, em suas próprias aeronaves.

Daí, finalizo esta cartinha, sem a necessidade de maiores regras de texto, apenas para afirmar o óbvio: “o sonho dos icoenses em receber empresas em seu município e, assim, gerar emprego a muitos, continua distante”.

Em Icó, não tem sequer um avião, muito menos aeroporto, apesar de ser a maior cidade do Vale do Salgado.

Desta forma, o desenvolvimento local e regional, continuará “pousando” em Iguatu (CE), que já foi nosso distrito e hoje é a maior cidade da região, com excelente qualidade de vida, que atrai àqueles que buscam crescer profissionalmente e pessoalmente, com políticas públicas bem definidas e líderes políticos com visão de presente e futuro, como o prefeito Aderilo Alcântara, que tem dado seguimento ao projeto alvissareiro de Agenor Neto, sempre dirigido ao desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida de nossa gente.

Fica o registro!

"Não me segurem. Estou em Icó. Aqui sou Jaime Alencar".



Jaime Alencar já partiu da vida terrena. Está com Deus! Em Icó, foi um construtor de histórias, memórias e de muitas amizades.

Anos a fio, praticamente sozinho, lutou incansavelmente contra uma forte oligarquia política. Perdeu e venceu pleitos!

Comenta-se, inclusive, que sua última derrota ao Palácio da Alforria ocorreu no tapetão. Ou seja, mapearam o resultado.

Mesmo assim, foi na vida privada honrado cidadão, comerciante e benfeitor guardado no coração de muitos.

Foi prefeito honesto, atuante, e marcou história. Seu nome até hoje é lembrado e respeitado. Foi também Vice-Prefeito discreto, cumpriu sua missão institucional.

Nos últimos dias de sua vida, com boa idade e bastante enfermo, retornou à Icó, com o fito de visitar seus familiares e amigos.

Na Ribeira dos Icós, no Largo do Théberge, trazido pelos filhos, cuidou de marcar presença com seu estilo próprio: "não preciso que ninguém me segure para descer do carro. Aqui é meu lugar. É minha terra e minha gente. Aqui sou Jaime Alencar".

domingo, 29 de março de 2015

Deputado Agenor Neto defende isonomia salarial para defensores públicos no Ceará.

Agenor Neto ao lado da Defensora Geral Andréia Coelho e do defensor Thiago Tozzi. 
Foto: Rafael Ribeiro.

O deputado estadual Agenor Neto (PMDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira (27), para defender a isonomia salarial para a Defensoria Pública do Estado do Ceará. Segundo o parlamentar, a categoria busca garantir um direito constitucional da classe – contida na emenda nº 80/14 -, que assegura a isonomia salarial entre juízes, defensores e promotores. 

O deputado ressaltou que aplicar a isonomia é necessário para garantir o acesso das pessoas mais pobres à Justiça. 

“A missão desses doutores está entre as mais nobres dentro das profissões jurídicas, que é defender os mais necessitados, que não tem dinheiro para contratar advogados particulares”, enfatizou. Para o parlamentar, a Defensoria Pública deve ser vista como importante fator para melhoria da qualidade de vida da população. “Foi constatado em pesquisas que, onde a Defensoria Pública atua, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) aumenta”, informou. 

Agenor Neto lamentou, ainda, o fato da instituição não estar presente em todos os municípios do Ceará. Ele citou o caso da região Centro Sul do Estado, onde apenas Acopiara possui um defensor público. 

“É uma pena que no Estado do Ceará nem todos os municípios possam ainda contar com defensor público disponível para atender os anseios da população, como é o caso da região Centro Sul, onde apenas Acopiara conta com um defensor público, enquanto Iguatu não tem nenhum”, disse.

Tauá pede paz!



Cidadãos de Tauá, sertão dos Inhamuns, realizaram caminhada nas principais ruas da cidade, em evento pacífico, neste sábado, 28, com intuito de chamar a atenção das autoridades judiciais e da secretaria de segurança pública do Ceará, quanto aos índices crescentes de violência, com homicídio, tanto na zona rural como urbana.

Encerraram o protesto, dando um abraço na Praça Dr. Alberto Feitosa, localizada no centro da urbe.

Foto: Wilrismar Holanda.

sábado, 28 de março de 2015

Presidentes de subseções da OAB promovem encontro em Iguatu.

Reunião definiu estratégia de ação da OAB para o primeiro semestre deste ano.

Definir estratégias e campanhas institucionais de valorização da advocacia. Esse foi o objetivo do encontro de presidentes das 12 subseções da
 Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no Ceará, realizado na última sexta-feira (27), no Hotel Diocesano, em Iguatu.
O Colégio de Presidentes reafirmou o compromisso da Ordem no que se refere ao combate à morosidade da justiça e aos desafios da advocacia. Para os presidentes, é prioritário o combate à letargia judiciária, à ineficácia dos juízes e à moralização dos tribunais. 

A
 OAB reafirmou o compromisso inarredável da defesa das prerrogativas profissionais da advocacia, tendo como postulado principal a valorização do trabalho e do Estado Democrático de Direito.Além de advogados, participaram do evento o tesoureiro da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (CAACE), Renan Viana; e o diretor executivo da Escola Superior de Advocacia (ESA), Vanilo de Carvalho.

Na ocasião,
 Viana e Vanilo apresentaram projetos e ações das instituições para o segundo semestre de 2015.

(DO DIÁRIO CENTRO SUL\HONÓRIO BARBOSA).

DOMINGOS NETO TEM PROPOSTA ACATADA PELO GOVERNO NA ÁREA DO SEGURO-DEFESO.



O líder do Pros na Câmara, Domingos Neto, propôs que o papel de fiscalizar os profissionais que exercem a atividade da pesca seja responsabilidade das Colônias de Pescadores. A alteração do seguro-desemprego do pescador artesanal em período defeso está prevista na MP 665/14, que amplia para três anos, a partir da obtenção do registo do pescador, o prazo de carência para concessão do benefício.

O governo federal, segundo os ministros Carlos Gabas, da Previdência Social, e do Trabalho, Manoel Dias, acatou essa proposta do parlamentar cearense. A informação foi dada ao deputado durante encontro realizado nessa quarta-feira, em Brasília.

Domingos Neto argumenta que “todo pescador é filiado à colônia, que pode, de forma segura e transparente, aferir a quantidade do pescado, atestando assim o exercício profissional. Hoje sabemos que há muitos profissionais que não exercem a função, mas para receber o benefício, afirmam que são pescadores”, explicou.

Com a legitimação das Colônias atestando exercício profissional dos pescadores, os trabalhadores da pesca não serão penalizados pelos aproveitadores que fraudam o seguro defeso, segundo Domingos Neto, que elogiou ainda a disposição do Executivo de dialogar com o Parlamento nas questões relevantes para o País.

(Via Blog do Eliomar de Lima).

Ciro: o termômetro!


Nas eleições estaduais findas no Estado do Ceará, todos notaram facilmente que as redes sociais tiveram fundamental importância nas discussões, quiproquós diversos, além de elevar e baixar os ânimos de seus atores e coadjuvantes no certame eleitoral.

Os candidatos, eleitores, lideranças políticas e observadores do cenário, acompanharam de tudo um pouco; desde muitas propostas viáveis como a falta delas. E agressões pessoais que beiraram a inconsequência.


O inteligente homem público, Ciro Gomes, vestiu-se de Major Bentes, outrora personagem da Globo que detinha um bom chicote, e, estranhamente, utilizou o espaço denominado Facebook, onde paramentado à guerra, jogou todo o seu verbo em forma de adjetivos pejorativos em desfavor do senador Eunício Oliveira, seu quase irmão Gaudêncio Lucena, atual vice-prefeito de Fortaleza, e, idem, Carlos Glauter, outro irmão não biológico mas da vida.

No gosto ao ponto e tempero do prato do dia, à época, vislumbrou nos ferozes ataques do Ciro Gomes, tanto nos bastidores da política, como para os simples mortais batedores de palmas dos comícios do sertão à capital, que o valoroso Gomes em questão estava com medo do potencial do PMdebista, que de fato, mesmo praticamente sem ter conseguido juntar muitas forças partidárias em seu prol, mostrou toda sua musculatura ao final do pleito, onde no jargão cotidiano pode-se dizer "que bateu na trave". Quase venceu àquelas eleições de 2014.

Camilo Santana foi vitorioso ao governo apoiado pela família Ferreira-Gomes.

Ciro, optou pelo ostracismo voluntário. Restou silente no ar, terra e mar. Deu um tempo nas redes sociais.

Passaram-se os meses! Agora, há uma semana, Ciro está de volta. E o tema escolhido para o debate: Eunício, Gaudêncio e Carlos Glauter. Somente!

Se o passado repetir o presente, nota-se novamente, que Ciro observa a força de Eunício Oliveira, desta feita, junto ao eleitorado de Fortaleza de todos nós.

Ciro, por certo - voluntário ou não -, demonstra que o principal adversário tem "nome e voto".
Caso contrário, sua verborragia não estaria tendo-o como alvo, dado o desprezo ou medo, que Ciro Gomes nutre por nosso valoroso, reto e atuante senador Eunício Oliveira.

Que o tempo seja o senhor da razão!

(Por Fabrício Moreira da Costa, advogado).

quinta-feira, 26 de março de 2015

Icó, simplesmente!

Sítio histórico/Largo do Théberge.
(Sobrado do Barão do Crato - Igreja do Senhor do Bonfim - Theatro da Ribeira dos Icós - Casa de Câmara e Cadeia - Igreja da Matriz - Sobrado do Canela Preta - Sobrado da Paróquia 'residência dos Padres' e Igreja de São José - Tamarineiras Gigantes - Sobrado dos Holandas).

quarta-feira, 25 de março de 2015

Presidente do TJCE amplia diálogo com OAB.



A presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, desembargadora Iracema Vale, se reuniu com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), secção Ceará, na tarde desta segunda-feira (23). Além do presidente Valdetário Monteiro, também participaram onze presidentes das subsecções da Ordem no Estado. O encontro foi realizado na Sala de Convivência, no Palácio da Justiça.

De acordo com a magistrada, o diálogo permanente com os advogados tem como objetivo a busca pela paz social e foi avaliada como uma experiência positiva tanto para o Tribunal de Justiça quanto para a advocacia. "Nossa ideia é buscar soluções rápidas, de forma planejada, para aperfeiçoar a oferta de serviços e aproximar as instituições", sintetizou a Desembargadora.

O presidente da Ordem, Valdetário Monteiro, classificou o encontro como "novo momento" para as instituições, na ocasião em que colocou a estrutura da OAB à disposição do Judiciário. "A oportunidade de apresentação das nossas demandas, sobretudo do Interior, é sem dúvida um canal aberto de diálogo com esta Corte. O TJCE é um Tribunal de excelência, no ponto de vista de julgamentos e nós devemos ser parceiros", destacou o advogado.

Durante a reunião, foi sugerida a formação de um grupo de trabalho que buscará soluções para as ações de natureza institucional, apresentadas pelos advogados. A expectativa é de que os encontros sejam realizados mensalmente.

O desembargador Carlos Alberto Mendes Forte, definiu o momento como “único”, o que, segundo ele, se dá graças a uma gestão com visão macro em compartilhar e resolver problemas. Já o desembargador Glaydson Pontes afirmou que o diagnóstico, relatado durante o encontro, não é novo, mas que sente-se satisfeito com a interlocução, por parte da presidente do Judiciário, com as demandas. Para o desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho, a grande maioria das demandas apresentadas podem ser resolvidas administrativamente e que está solidário à instituição.

O presidente da subsecção do município do Crato, Aderson Feitosa, avalia como “importantíssimo” o canal de diálogo aberto entre as entidades. De acordo com o advogado, no município em que atua, há uma estreita relação entre os magistrados e advogados e isso tem sido fundamental para o bom andamento dos processos.

A reunião contou ainda com a participação dos juízes auxiliares da Presidência, Cléber de Castro Cruz e Luciano Lima Rodrigues.

Da OAB, participaram presidente das subseções de Itapipoca, Crateús, Crato, Limoeiro do Norte, Iguatu, Juazeiro do Norte, Ibiapaba, Aracati, Quixadá, Tauá e da Região Metropolitana de Fortaleza.

Lideranças da região Centro Sul cobram do secretário de saúde do Estado recursos para custeio do Hospital Regional de Iguatu.



Lideranças políticas da região Centro Sul do Estado se reuniram nesta segunda-feira (23) com o secretário de Saúde do Estado, Carlile Lavor, para cobrar soluções urgentes que possam amenizar o problema de recursos enfrentando pelo Hospital Regional de Iguatu. Atualmente a unidade hospitalar atende a 10 municípios da região, no entanto, a maior parte dos recursos é bancado pela Prefeitura de Iguatu, que somente em 2014 investiu mais de R$ 8 milhões.

Na reunião estiveram presentes o deputado estadual Agenor Neto (PMDB), o prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, além dos prefeitos dos municípios de Piquet Carneiro, Mombaça, Jucás, Cariús, Irapuan Pinheiro, Quixelô, Acopiara e Saboeiro.

Durante o encontro, o deputado estadual Agenor Neto propôs uma audiência com o governador Camilo Santana (PT) para tratar do assunto. “Propomos ao secretário Carlile Lavor uma reunião com o governador Camilo Santana para tratar dessas desigualdades regionais na distribuição dos recursos para a saúde. Não é justo a Prefeitura de Iguatu bancar sozinha, com recursos próprios, parte do custeio do Hospital Regional, e a Prefeitura de Sobral não gastar nada com o Hospital da Zona Norte, porque o próprio Estado financia tudo”, disse o parlamentar.

O prefeito Aderilo Alcântara disse que a proposta do município de Iguatu é que parte dos recursos investidos pela Prefeitura do município, cerca de R$ 710 mil, seja rateado pelos demais municípios que enviam seus pacientes para o hospital de Iguatu. 

Apresentamos nossa proposta junto ao secretário de saúde do Estado, no entanto, os prefeitos dos demais municípios alegaram dificuldades financeiras, e sugerem que o estado financie o montante. Vamos levar a proposta ao governador Camilo, e esperamos uma solução urgente para o problema”, disse Aderilo Alcântara.

SAÚDE EM TAUÁ É EXEMPLO PARA O BRASIL.



A experiência de Tauá(CE) com o Sistema Único de Saúde (SUS) tem se tornando referência no Brasil.

Prova disso é que o município foi convidado a relatar suas ações, na última nesta-terça, dia 24, no Canal Saúde - emissora de televisão do SUS, sediada na Fundação Osvaldo Cruz - RJ.

O programa apresentou os desafios superados pela gestão municipal em meio a crise da saúde pública, e vai contar com a participação do especialista em planejamento de saúde, Eugênio Vilaça e da responsável pelo Núcleo de Atenção Primária à Saúde do Conass, Maria José Evangelista, além da prefeita de Tauá, advogada Patricia Aguiar.

Convênio entre SESA e POLICLÍNICA garante mais exames no LACEN.



O presidente do Consórcio de Saúde Pública da Microregião de Icó, Prefeito Simão Pedro(Orós), assinou na última terça-feira, 24, novo "convênio" com SESA-Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, onde a POLICLÍNICA vai realizar diversos tipos de exame com o LACEN/Icó.

"Mais um evento extraordinário em benefício do nosso povo. A nossa intenção é trabalhar para termos uma saúde pública eficiente, responsável e que cuide do nosso povo da forma mais humanizada possível", destaca Simão Pedro.

Vaidade!



Existe uma máxima "que ninguém esconde dinheiro".

O pirangueiro rouba um rolex e põe logo no braço.

O Lalau rouba o TRF e compra uma mansão em Miami.

E os emergentes do Ceará, roubam a CEF e se lambuzam com carros de luxos.
Por isso, é que digo que a vaidade é uma areia movediça.

Há 25 anos, na TVC em Fortaleza, em debate ao vivo, juntamente com Dr. Marcos Barreto, após minucioso estudo histórico, já tínhamos anunciado ao Ceará que a nossa valente Ribeira do Salgado dos Icós, era sem dúvida, o primeiro rincão da federação a abolir a escravatura.

Há 132 anos o Icó era a primeira cidade a libertar os escravos no Brasil.




"O Icó viveu horas inesquecíveis, traçou páginas imorredouras para a História, onde, desde a Independência, fulguravam provas de seu alto civismo".
Com estas palavras, a jornalista icoense Adilia de Alquerque Moraes [in memoriam] iniciava a narrativa de um dos principais acontecimentos do Brasil: A Abolição da Escravidão, cuja primeira cidade livre do império brasileiro foi a sertaneja cidade de Icó, encravada no Semiárido cearense.
O feridado estadual desta quarta-feira [25], quando celebra-se a Data Magna e em 25 de março de 1884 o Ceará libertava seus escravos de forma oficial, destaca-se no mesmo dia, mas um ano antes a libertação dos escravos ocorrida na cidade de Icó, de forma pioneira entre as cidades brasileiras, porém ainda pouco conhecida e divulgada.
ICÓ OU REDENÇÃO? Um certa confusão é causada ao se questionar quem teria libertado primeiro os escravos, com até relatos que chegam ao mítico. Na informação oficial, contudo incompleta, Redenção no Ceará é reconhecida pela libertação dos escravos ocorrida no dia 1º de janeiro de 1883.
Se olharmos para a data, de fato foi acontecido antes do Icó, entretanto, na época, Redenção, conhecida então como Acarape, era Vila e só viria a ser elevada a cidade em 1889. Apenas Icó já havia sido elevada a cidade em 1842. Em outras palavras, Redenção foi a primeira Vila a abolir a escravidão no Brasil, enquanto o Icó foi a primeira cidade do Império Brasileiro a extinguir a escravidão.
A COMEMORAÇÃO HISTÓRICA E A FALTA DELA HOJE - Apenas na data emblemática de 25 de março de 1883 o Icó celebrou seu pioneirismo. Além do jornal "O Libertador", um dos órgãos da imprensa cearense ligado à Sociedade Libertadora Cearense, o fato foi narrado de forma detalhada pela icoense e jornalista Adilia de Albuquerque e citado em um telegrama enviado pela cidade de Mossoró-RN ao jornal "O Libertador".
Dizia o telegrama publicado em 12 de abril de 1883: "Mossoró - Recebemos dessa cidade o seguinte telegrama: 'Parabéns ao Ceará pela libertação do Icó e de Baturité. O movimento libertador cresce e toma as maiores proporções. Viva a liberdade!'".
No dia 25 de março de 1883, o Icó via "os gritos de entusiasmo daquele grande povo, em êxtase de adoração da glória", apontou Adilia de Albuquerque de Moraes, que ainda destacou que a população de Icó foi acordada com "o estrugir de 21 tiros" e "os acordes do hino da 'Libertadora'", seguido de um "Te Deum".
A "festa da liberdade icoense" aconteceu no edifício do Paço Municipal, no salão nobre da Casa de Câmara e Cadeia de Icó, onde funcionava a Câmara Municipal de Icó, com o estandarte da "Libertadora Icoense" e seguiu-se de oradores em discursos inflamados pelo momento. Á noite, uma "grande mache aux flambeaux [marcha das tochas]" fechava o dia em que o Icó tornava-se o Brasil que precisava entender que todos somos iguais, todos somos seres humanos.
Atualmente, desde aquela data, o Icó pouco sabe e não comemora este feito histórico para si mesmo e para o Brasil. Apenas Mossoró, no Rio Grande do Norte, é a única cidade do Brasil a comemorar a libertação dos Escravos. Vale relembrar que juntamente com o Icó libertou seus cativos a cidade de Baturité na mesma data de 25 de março de 1883, entretando em razão de o Icó ser mais antigo, atribui-se a realização do feito aos icoenses.
Outro ponto a ser citado é o de que a jornalista icoense Adilia de Albuquerque Moraes [in memoriam] foi homenageada no III Festival da Cultura Icoense, realizado em 2013, quando na ocasião a comenda recebeu o seu nome e o evento prestou homenagem a sua atuação. A comenda foi entregue na oportunidade ao ativista cultural Moacir Brasil.

(ICÓ É NOTÍCIA).

PROS DEFENDE MERCADO LIVRE DE ENERGIA.



O almoço reunião de trabalho que a Liderança do PROS realiza toda semana debateu na última terça-feira, 24, o mercado livre de energia no Brasil.

O líder do partido, deputado Domingos Neto disse que esta é uma bandeira que o partido está abraçando com o objetivo primeiro de baratear o produto para o consumidor por meio da livre concorrência entre as distribuidoras. Além da redução nas tarifas, a liberdade de escolha do consumidor produzirá, em médio prazo, uma expansão do setor e a consequente segurança no fornecimento de energia com a busca de alternativas de eletricidade como solar, eólica e outras fontes.

Durante a reunião com a bancada, realizada no apartamento do líder Domingos Neto, o Presidente da Abraceel - Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia, Reginaldo Monteiro fez uma exposição sobre o mercado de energia no Brasil.

Segundo o Relatório Estrutura de Acompanhamento Global da Energia Sustentável para Todos, o Brasil é o sétimo país do mundo em consumo de eletricidade, um dado que revela o desenvolvimento econômica do País, quando se observa que no mundo inteiro 1,2 bilhão de pessoas não têm acesso a esse recurso, e 2,8 bilhões ainda utilizam lenha ou outro tipo de biomassa para aquecer suas residências.

Dados do Ministério das Minas e Energia atestam o consumo crescente no Brasil, 463,7 mil gigawatts-hora (GW/h) em 2013, o que representa uma alta de 3,5% em relação a 2012, puxada principalmente pelo consumo residencial. O desafio é produzir eletricidade capaz de atender as demandas, buscar fontes limpas e acabar com o monopólio da distribuição.

Para o deputado Balhmann, que é Vice-Presidente da Frente Parlamentar de Energia Alternativa, o mercado livre de energia é uma ferramenta moderna que promove a competição entre as empresas geradoras o que proporciona a queda nas tarifas e o consequente benefício ao consumidor. Para tanto, é necessário alterar a legislação que regulamenta o setor.

Balhmann defende que na geração individual de energia o excedente seja pago em espécie e não em crédito, como é feito atualmente. “Embora o modelo do pagamento em crédito seja um avanço, ele inibe a ampliação da energia gerada localmente”, afirma.

Além do debate sobre mercado livre de energia, o líder Domingos Neto expôs os pontos debatidos na reunião com a articulação do Governo, que esta semana contou com a presença do Ministro da Fazenda Joaquim Levy tratando sobre as medidas do ajuste fiscal. Domingos Neto debateu com os parlamentares também a pauta da Câmara dos Deputados.

Paes de Andrade!


Paes de Andrade, homem público honrado, deputado federal em várias legislaturas, presidente da República do Brasil interino por diversas vezes, cearense honesto.

"Aperto às mãos de Paes de Andrade. Elas são limpas, honradas e honestas" (Dep. Ulisses Guimarães).
← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial
Copyright © FABRÍCIO MOREIRA DA COSTA | Powered by Blogger Design by RaffaelNojosa | Blogger Template RN Solucões em designer