sábado, 7 de novembro de 2015

Agenor Neto aponta preocupação com o uso da água do açude Orós.

A seca que castiga o povo cearense deixa marcas nos maiores reservatórios do Estado. O açude Orós, segundo maior reservatório hídrico, com capacidade para 2,1 bilhões de metros cúbicos de água está com apenas 36,25% da sua capacidade total. Com o agravamento da estiagem para o próximo ano, a perspectiva é de que o açude possa dar suporte ao abastecimento de água de Fortaleza.

O assunto foi levado para a tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão plenária da última quinta-feira (05/11) pelo deputado estadual Agenor Neto (PMDB). O parlamentar informou que o prefeito de Orós, Simão Pedro, e a população do município estão extremamente preocupados com a possibilidade de mais uma estiagem para o ano que vem.

“A previsão é que, se não houver inverno para repor o açude Castanhão, que está com 13% da sua capacidade, haverá necessidade do aumento da vazão do açude Orós, para dar suporte ao abastecimento de Fortaleza", disse.

Ainda de acordo com Agenor Neto, vai haver uma grande reunião envolvendo lideranças políticas da região, para buscar apoio no sentido de tentar amenizar o sofrimento da população das regiões beneficiadas pelo reservatório.

"Vamos procurar formas para que não tenhamos que passar por uma situação tão difícil, como aquela enfrentada em 1993, quando o açude ficou praticamente seco, depois de abastecer Fortaleza por meio do canal do trabalhador, construído às pressas", lembrou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.