O BLOG QUE FALA SÉRIO! fabriciomoreiraadv@gmail.com .

domingo, 8 de janeiro de 2017

“IVO GOMES COMIGO TIRA A CONTA ERRADA”, diz Domingos Filho.

FOTO DO O POVO\MAURI MELO
O Conselheiro Domingos Filho, que tem relevante folha de serviço(s) prestado(s) ao Estado do Ceará, seja como advogado municipalista(início da carreira jurídica), deputado estadual por quatro legislatura consecutiva, presidente da Assembleia Legislativa por duas oportunidades e, ex vice-governador cearense, concedeu entrevista exclusiva ao jornalista Wagner Mendes, do Jornal O Povo deste domingo, 8, onde abordou, em resumo, a conjectura atual do Tribunal de Contas dos Municípios – TCM; suas divergências com os irmãos Ferreira-Gomes; a disputa jurídica para não deixar que o TCM seja extinto por decisão política e revanche do Governador do Ceará, Camilo Santana; a importância da Corte de Contas para os cidadãos cearenses e, finalmente, mandou um recado certeiro ao ex deputado Ivo Gomes – recém eleito prefeito de Sobral, que tem por costume, chamar os desafetos e ex-companheiros de picaretas, desonestos, analfabetos, pilantras, quando alguns divergem de suas posições políticas e desejos pessoais.

“Comigo esse rapaz tira a conta errada”, anunciou Domingos Filho.       

PERFIL.
Domingos Filho Foi eleito na última sexta-feira, 6, Presidente do Tribunal de Contas dos Municípios – TCM, para o biênio 2017-2018.
É casado com a advogada e ex-prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, que preside o Partido da Mulher Brasileira – PMB, em todo o Estado do Ceará.
Pai do advogado e Deputado Federal, Domingos Neto, presidente do PSD – Partido Social Democrático e da médica Gabriela Pequeno.
Poeta, advogado, orador articulado, habilidoso e aberto ao diálogo, preparado intelectualmente e vocacionado à vida pública, o novo presidente do TCM também não foge a luta e nem ao trabalho cotidiano.
Cauteloso, mas bom de briga, fã ardoroso do poeta Patativa do Assaré, em sua posse na principal cadeira do TCM diante de uma multidão que se juntou de todos os municípios cearenses, sexta-feira, dia 6 de janeiro, invocou sua verve literária para definir aquele importante momento de sua vida, onde declamou de improviso como um verso endereçado aos seus algozes, para dizer que como bom nordestino, "não esmorece e procura vencer":
Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome, pergunto o que há?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará.



LEIAM NA ÍNTEGRA A ENTREVISTA DO CONSELHEIRO DOMINGOS FILHO AO JORNAL O POVO: 
DOIS DEDOS DE PROSA COM DOMINGOS FILHO.
Recém-rompido com os irmãos Ferreira Gomes, o agora presidente do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará, Domingos Filho, assume um mandato de dois anos à frente do TCM, mas que pode ser encerrado em menos de um mês. A aprovação da PEC 2/2016 que extinguiu a Corte de contas está com seus efeitos suspensos por uma medida cautelar da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. O pleno do STF deverá analisar a matéria em fevereiro, na volta do recesso. A posse do conselheiro foi marcada pela ausência de autoridades e a presença de lideranças de oposição ao governador Camilo Santana (PT). Domingos Filho falou sobre a posse.
O POVO - O senhor assume um mandato de presidente do Tribunal de Contas dos Municípios que pode ter durabilidade de um mês no caso de o pleno do Supremo Tribunal Federal (STF) deliberar por outro entendimento, contrariando a liminar da presidente Cármen Lúcia que suspende todos as consequências da aprovação da PEC 2/2016.

Domingos Filho - Não tenho nenhuma expectativa que seja assim. Pelo contrário. Nós temos uma decisão do Supremo Tribunal Federal que suspendeu como um todo a decisão da Assembleia Legislativa do Ceará. Naturalmente se a Assembleia insiste em descumprir a decisão do Supremo Tribunal Federal é claro que vamos buscar o mesmo remédio que adotamos agora. 
OP - A sua posse não teve representantes da Prefeitura da Capital, nem do Governo do Estado, nem da Assembleia Legislativa. Como o senhor reage a esse “abandono”?

Domingos - Com muita satisfação. Se eles são nossos algozes, não seriam bem-vindos. 
OP - A disputa pela presidência do TCM, que acabou interferindo na eleição da Mesa Diretora na Assembleia Legislativa, foi minada por denúncias de interferências políticas do Tribunal nas prefeituras do interior. Tradicionalmente, há essa interferência?

Domingos - Isso é uma inverdade. Não há um fundamento a não ser uma denúncia falaciosa do senhor Ivo Gomes, que é useiro e vezeiro em atingir as pessoas que serviram a ele e agora não servem mais. Como ele fez com o Tasso Jereissati, que deu tudo a eles e que hoje não vale nada, como ele fez com Eunício Oliveira, como ele fez com a Luizianne Lins e como ele agora quer fazer comigo. Mas comigo ele tira a conta errada. 

OP - Como vai ser o seu mandato na presidência do Tribunal no caso do órgão não ser extinto?

Domingos - Aberto para a sociedade, aberto no combate à corrupção, e lutando com todas as forças para manter o órgão e enfrentando quem precisar enfrentar. Eu tenho obrigação de defender o Tribunal.

(Por Wagner Mendes, Repórter de O Povo).


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Copyright © FABRÍCIO MOREIRA DA COSTA | Powered by Blogger Design by RaffaelNojosa | Blogger Template RN Solucões em designer