O BLOG QUE FALA SÉRIO! fabriciomoreiraadv@gmail.com .

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Sobrado do Barão do Crato


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Bernardo Duarte Brandão – o Barão do Crato – nasceu em Icó, no dia 15 de julho de 1832, filho de um rico fazendeiro proprietário de terras da Ribeira dos Icós.

Ainda jovem o Barão vai à Europa para complementar seus estudos; quando viaja, sua irmã ainda é uma criança; quando retornou encontrou uma linda mulher. O barão se apaixona por ela, e é correspondido.

Na tentativa de superar os obstáculos morais e sociais, o barão vai até o Vaticano, pedir permissão ao papa para casar-se com a irmã. O Papa nega a autorização, dizendo que a igreja não abençoaria tal união.

Derrotado e frustrado, o Barão resolve permanecer solteiro, no que é seguido pela irmã. A frustração amorosa e o seu amaldiçoado amor por Maria do Rosário, fizeram do barão um homem amargurado e cruel.

Temido e antissocial, o Barão não frequentava a sociedade e estava sempre envolvido em disputas políticas.

Insatisfeito com duas tamarineiras que serviam de abrigo e sombra para viajantes, incomodado com o barulho e o mau cheiro dos animais o Barão ordenou que as árvores fossem arrancadas.

Mas uma mulher, Dona Glória Dias, descendente do Visconde do Icó resolveu enfrentá-lo. Dona Glória adquiriu uma carroça de pólvora e informou ao Barão que caso as árvores fossem cortadas, ela faria seu sobrado voar pelos ares.

Sabedor que a promessa de Glória Dias era coisa para ser levada a sério, o Barão recuou!
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Copyright © FABRÍCIO MOREIRA DA COSTA | Powered by Blogger Design by RaffaelNojosa | Blogger Template RN Solucões em designer